Título: A Coroa
Autor(a): Kiera Cass
Editora: Seguinte
Número de páginas: 310
Classificação: 3/5

Depois de muita enrolação finalmente concluí a série da Seleção (foi um verdadeiro custo, estava precisando de um pouco de incentivo). E agora, vou trazer para vocês aqui no blog a resenha do último livro: "A Coroa", que encerra as aventuras dos amados Maxon e América, além de contar com a decisão final de Eadlyn a respeito de sua Seleção. Pra mim esse é um momento emocionante, como se um ciclo estivesse se fechando e eu não poderia estar mais feliz.
"Em A Herdeira, o universo de a Seleção entrou numa nova era. Vinte anos se passaram desde que America Singer e o príncipe Maxon se apaixonaram, e a filha do casal é a primeira princesa a passar por sua própria seleção.
Eadlyn não acreditava que encontraria um companheiro entre os trinta e cinco pretendentes do concurso, muito menos o amor verdadeiro. Mas às vezes o coração prega peças… e agora Eadlyn precisa fazer uma escolha muito mais difícil - e importante - do que esperava."
A vida de uma princesa deve ser fácil, um verdadeiro mar de flores, certo? Muito pelo contrário, pois mais do que nunca a vida de Eadlyn Schreave está bastante complicada. Para começar ela está tendo de lidar com uma Seleção que não queria,e tomar uma decisão final parece mais difícil do que tinha imaginado. Seu irmão gêmeo fugiu para se casar e não deu nenhuma notícia, apenas deixando uma carta. O seu governo não tem uma grande aprovação, já que muitos a consideram como alguém insensível e sem coração.  E como se tudo isso não bastasse, sua mãe está em estado crítico de saúde após ter sofrido um ataque cardíaco.
"Eu estava cercada por exemplos de como o amor, o amor verdadeiro, poderia tornar menos incômodas as circunstâncias, seja enfrentando a maior decepção de sua vida ou arcando com o peso de um país. E, de repente, em minha vida, eu não conseguia lembrar porque eu estava com tanto medo dele."
Por sorte, Eadlyn percebe que durante esse momento complicado de sua vida ela não está sozinha, podendo contar com a ajuda dos selecionados que estavam dispostos a ajudá-la no que fosse preciso para reconfortá-la nesse momento. Isso acaba sendo ótimo, além de dificultar ainda mais a sua escolha: quem ela deverá escolher? Muitas pessoas acham que ela deve escolher Kile Woodwork, o rapaz que conhece desde sua infância, alguém que Eadlyn claramente sem sentimentos por ele, mas será que ela irá seguir os conselhos dos outros ou irá seguir o seu coração?
“Olhei descontroladamente para aqueles olhos azuis e abandonei todas as preocupações em minha cabeça. Meu coração disse corra. Então eu peguei a mão dele e fiz exatamente isso.”
Tive a impressão de que alguns acontecimentos do livro foram um pouco corridos com a Eadlyn se dividindo para dar atenção aos selecionados que sobraram (ela mal interagiu com alguns dos remanescentes), os problemas no governo e as delicadas questões familiares. E nesse livro eu me simpatizei um pouco mais com a personagem principal, comecei a olhar para ela com outro olhar. A Eadlyn é diferente de America, levou um tempo para eu poder me acostumar com essa mudança e a diferença entre as duas, sem contar que em "A Coroa" ela estava menos chatinha e arrogante.

O final não me surpreendeu tanto como eu imaginava, na verdade, o escolhido pela Eadlyn estava nas minhas apostas, mas mesmo assim acho que é capaz de surpreender a muitas pessoas. Fiquei feliz por ter acabado "A Coroa", pois sendo uma grande fã da série da Seleção senti como se estivesse concluído um circulo. Adorei poder ter acompanhado a história de amor entre o Maxon e a America, das confusões em que eles se meteram e  poder ver a família que eles construíram juntos. A Kiera Cass fez uma série incrível, e a única coisa que eu posso fazer é agradecê-la por isso.


2 Comentários

  1. Eu tenho TODA a coleção da Seleção, incluindo Felizes Para Sempre, e tipo, são os melhores livros EVER! Aguardando o filme.. kkkk

    ResponderExcluir
  2. Ganhou a 615ª seguidora!! 😘😘


    atelirnerd.blogspot.com.br

    ResponderExcluir