Resenha: Amor & Gelato

Título: Amor & Gelato
Autor(a): Jenna Evans Welch
Editora: Intrínseca 
Número de páginas: 320
Classificação: 5/5

Não é nenhuma novidade que eu morro de amores pelos livros publicados pela editora Intrínseca, e isso não podia ser diferente com "Amor & Gelato". Inicialmente o livro me chamou atenção pela capa fofa e bastante delicada, e depois de escutar alguns comentários positivos a respeito do livro eu precisei comprá-lo. Foi uma verdadeira luta para conseguir achar ele na leitura, mas no fim tudo acabou valendo à pena. 

"Depois da morte da mãe, Lina fica com a missão de realizar um último pedido: ir até a Itália para conhecer o pai. Do dia para a noite, ela se vê na famosa paisagem da Toscana, morando em uma casa localizada no mesmo terreno de um cemitério memorial de soldados americanos da Segunda Guerra Mundial, com um homem que nunca tinha ouvido falar. Apesar das belezas arquitetônicas, da história da cidade e das comidas maravilhosas, o que Lina mais quer é ir embora correndo dali.

Mas as coisas começam a mudar quando ela recebe um antigo diário da mãe. Nele, a menina embarca em uma misteriosa história de amor, que pode explicar suas próprias origens. No meio desse turbilhão de emoções, Lina ainda conhece Ren e Thomas, dois meninos lindos que vão mexer ainda mais com seu coração.

Uma trajetória que fará Lina descobrir o amor, a si mesma e também aprender a lidar com a perda. Amor & gelato é uma deliciosa viagem pelos mais românticos pontos turísticos italianos, com direito a tudo de mais intenso que o lugar tem a oferecer: desde paixões até corações partidos."

A adolescência já não é uma época fácil na vida de algumas pessoas, ainda mais para a jovem Lina Emerson, de 16 anos, que recentemente perdeu a sua mãe para o câncer. Porém, antes de morrer, Hadley Emerson fez a filha prometer que iria para a Itália. Um pedido incomum, não? Inicialmente a garota até tentou relutar contra a ideia, afinal de contas tinha acabado de perder a sua mãe, a pessoa que ela mais amava no mundo, e a possibilidade de viajar para outro país estava fora de questão. Somente após uma conversa com seus avós, Lina resolveu atender ao último pedido de sua mãe.

Chegando à Itália ela conhece Howard, um velho amigo de sua mãe e que terá às respostas para as dúvidas da jovem. Ele é americano, mas mora em Florença há bastante tempo devido ao seu trabalho como administrador de um cemitério da época da Segunda Guerra, onde muitos soltados americanos estão enterrados. A situação de Lina não poderia estar mais bizarra: ela está na Itália junto de um velho amigo da sua mãe, sendo que só foi descobrir de sua existência pouco antes dela morrer; e para completar agora ela mora em um cemitério. 
"— Ela entrou em contato comigo mais ou menos na mesma época em que começou a fazer os exames. Sabia que estava doente, só não sabia o que era, mas acho que tinha um pressentimento. Enfim, quero que você saiba que eu teria sido presente. Se soubesse. É que... — Ele estendeu a mão por cima da mesa. — Tudo que eu quero é uma chance. Não estou esperando nenhum milagre. Sei que é difícil. Sua avó me contou queria vir, e eu entendo. Só quero que entenda que agradeço muito por ter essa chance de conhecer você."

E o mistério apenas aumenta quando Sonia, amiga de Howard e administradora do local, lhe entrega um diário que fora enviado pela sua mãe. Essa pode ser a chave de todas as dúvidas de Lina: como foi a vida de sua mãe durantes os anos aqui na Itália? Por que a demora para contar sobre Howard? E a pergunta mais importante: quem é o seu pai? Ao mesmo tempo que ela quer descobrir todas essas respostas, também tem medo de que tudo isso seja demais para lidar. A dor da perda de sua mãe ainda é muito forte e está presente e sua vida, de forma que Lina não sabe como irá conseguir suportar todos esses sentimentos e memórias contidos no diário.

A sua situação melhora um pouco quando ela conhece o seu vizinho Lorenzo Ferrara, ou simplesmente Ren, um jovem ítalo-americano. Ele mora perto do cemitério em uma casa de doces — a casa recebeu esse nome, pois a sua construção lembra a uma casa de doces. Não demora para uma amizade se estabelecer entre eles. Ren passa algumas tardes mostrando os pontos turísticos para Lina, apresenta ela ao seu grupo de amigos e ainda ajuda ela na busca pelo seu verdadeiro pai lá na Itália. 

"— Sabe, as pessoas vêm para a Itália por vários motivos, mas, quando ficam aqui, é só por dois.
— Quais?
—  Amor e gelato."

Fazia tempos que eu não lia um livro de romance tão gostosinho como esse! Quando "Amor &  Getalo" acabou eu fiquei com uma espécie de vazio no peito, aquele gostinho de quero mais. O livro traz uma história super envolvente, com ótimos personagens e todo o enredo se passa em Florença, na Itália, um dos melhores lugares para se apaixonar (de acordo com o livro). Depois desse livro a Jenna Evans Welch acabou de ganhar uma nova fã, agora não posso esperar para ler outras obras da autora. E se você estiver procurando por um romance, uma história que seja um pouco cômica "Amor & Gelato" pode ser o livro certo pra você! Até agora eu estou morrendo de amores por esse livro.
  • Share

Os 5 Piores Casais das Séries de TV

Qualquer fã de séries é capaz de se emocionar com os seus programas favoritos e, até mesmo, passa um pouco de raiva com algumas das decisões tomadas pelos diretores. Entre essas escolhas, estão os famosos casais que não possuem nenhuma química e que não conseguem conquistar o público. Então, se prepare para conhecer os 5 piores casais das séries de TV.  Atenção: esse post pode conter spoilers!

1) BLAIR/DAN (GOSSIP GIRL)
Sempre me pergunto no que os diretores estavam pensando quando decidiram investir nesses dois como um casal, acho que nem preciso dizer o quão catastrófica foi essa decisão. Enquanto assistia "Gossip Girl", fiquei contando os dias e torcendo para esse namoro acabar o mais o mais rápido possível. A Blair e o Dan até podem ter desenvolvido uma dinâmica bacana como amigos, mas como namorados não. Sou #TeamChair (Chuck e Blair), os dois juntos  são o melhor casal de GG.

2) IZZY/GEORGE (GREY'S ANATOMY)
É um fato que a Shondánas gosta de ver os outros sofrendo, seja os fãs ou os personagens (vive rolando desgraça na vida de todos). E é um fato que, às vezes, ela toma decisões bem arriscadas e um pouco contraditórias a respeito de alguns casais (só observo esses boatos de que deve rolar Jo/DeLuca e Jackson/Maggie nessa nova temporada). Um dos piores erros foi tentar juntar Izzy/George. A tentativa falhou miseravelmente. O lance de uma amizade colorida não funcionou entre eles, os dois não tinham nenhuma química, ficou um clina super estranho e ainda magoaram a fofa da Calliope.

3) JACKIE/FEZ (THAT '70S SHOW)
Essa é uma das minhas séries favoritas e se tratando dos casais não consigo me decidir entre Jackie/Kelso ou Jackie/Hyde, em ambos os casos a química entre os personagens, então até fica difícil dizer qual era o meu preferido. Mas Jackie/Fez... Nunca vou entender o motivo dos diretores terem colocado esses dois juntos, ficou algo muito corrido na minha opinião e não fez nenhuma diferença. Achei uma decisão muito desnecessária por parte dos diretores.

4) RACHEL/JOEY (F.R.I.E.N.D.S.)
Essa foi outra tentativa de transformar dois grandes amigos em um casal, mas diferente de Mondler (Chandler e Monica), Rachel/Joey já não tiveram tanta sorte. Os dois eram fofinhos juntos, porém não tinha muita química. Não cheguei a odiar esse casal, foi uma experiência interessante vê-los juntos, mas para mim a Rachel e o Joey funcionam melhor como melhores amigos do que como namorados. 

5) SPENCER/CALEB (PRETTY LITTLE LIARS)
E por falar em um casal aleatório Spencer/Caleb são grandes concorrentes a ganhar o troféu de pior casal. O que a Marlene King estava pensando  quando colocou esses dois juntos? Nem eu consegui imaginar que isso está por vir. Podia até rolar uma química entre eles, mas eu achava super estranha a situação da Spencer estar ficando com o Caleb, o ex de uma das melhores amigas dela. Aqui é #TeamHaleb e #TeamSpoby 
  • Share

Minha Wishlist Literária

1) TARTARUGAS ATÉ LÁ EMBAIXO, JOHN GREEN
"Depois de seis anos, milhões de livros vendidos, dois filmes de sucesso e uma legião de fãs apaixonados ao redor do mundo, John Green, autor do inesquecível A culpa é das estrelas, lança o mais pessoal de todos os seus romances: Tartarugas até lá embaixo.

A história acompanha a jornada de Aza Holmes, uma menina de 16 anos que sai em busca de um bilionário misteriosamente desaparecido – quem encontrá-lo receberá uma polpuda recompensa em dinheiro – enquanto lida com o transtorno obsessivo-compulsivo (TOC).

Repleto de referências da vida do autor – entre elas, a tão marcada paixão pela cultura pop e o TOC, transtorno mental que o afeta desde a infância –, Tartarugas até lá embaixo tem tudo o que fez de John Green um dos mais queridos autores contemporâneos. Um livro incrível, recheado de frases sublinháveis, que fala de amizades duradouras e reencontros inesperados, fan-fics de Star Wars e – por que não? – peculiares répteis neozelandeses."

2) SENHOR DAS SOMBRAS, CASSANDRA CLARE
"A ensolarada Los Angeles pode ser um lugar sombrio na continuação de Dama da Meia-Noite, de Cassandra Clare. Emma Carstairs finalmente conseguiu vingar a morte dos pais e pensou que com isso estaria em paz. Mas se tem uma coisa que ela não encontrou foi tranquilidade. Dividida entre o amor que sente pelo seu parabatai Julian e a vontade de protegê-lo das graves consequências que um relacionamento entre os dois pode trazer, ela começa a namorar Mark Blackthorn, irmão de Julian. Mark, por sua vez, passou os últimos cinco anos preso no Reino das Fadas e não sabe se um dia voltará a ser o Caçador de Sombras que já foi. Como se não bastasse, as cortes das fadas estão em polvorosa. O Rei Unseelie está farto da Paz Fria e decidido a não mais ceder às exigências dos Nephlim. Presos entre as exigências das fadas e as leis da Clave, Emma, Julian e Mark devem encontrar um modo de proteger tudo aquilo que mais amam — juntos e antes que seja tarde."

3) AMOR & GELATO,  JENNA EVANS WELCH 
"Lina foi passar o verão na Toscânia para cumprir o desejo da mãe - conhecer o seu pai, que desapareceu à 16 anos. Mas a descoberta do diário da vida da sua mãe em Itália vai mudar tudo. Vai conhecer um mundo mágico de amores proibidos e um segredo que vai transformar tudo o que ela julgava saber sobre a sua mãe, o seu pai, e até ela própria. Um livro perfeito para todos os fãs de John Green e Rainbow Rowell."

4) VICTORIA E O PATIFE, MEG CABOT
"Neste romance histórico juvenil escrito pela autora de “O diário da princesa”, acompanhamos a trajetória de Victoria. Criada pelos tios na Índia, ela é enviada a Londres aos 16 anos para conseguir um marido. Mas é na longa viagem até a Inglaterra que a jovem encontra o amor, na figura de Hugo Rothschild, o nono Conde de Malfrey. Tudo estaria ótimo se não fosse a insuportável interferência do capitão do navio, Jacob Carstairs. Por que ele não pode confiar na escolha de Victoria? Por que ele não a deixa em paz? Estaria Hugo escondendo algo?"

5) O SOM DO AMOR, JOJO MOYES
"Matt e Laura McCarthy são obcecados pela ideia de herdar a Casa Espanhola — uma construção malcuidada e quase em ruínas no condado de Norfolk, interior da Inglaterra, que tem um valor simbólico para os moradores locais. Para atingir esse objetivo, Laura, a mando do marido, faz todas as vontades do velho Sr. Pottisworth, o proprietário. Entretanto, como o homem nunca deixou nada por escrito, quem acaba por herdar a casa é uma parente distante, Isabel Delancey.

Primeiro violino na Orquestra Sinfônica Municipal, em Londres, Isabel tinha uma vida tranquila com seus dois filhos e o marido, mas tudo virou de cabeça para baixo quando ele morreu em um acidente de carro e deixou uma grande dívida. Sua única oportunidade de recomeço é fincar moradia na Casa Espanhola — algo que o casal McCarthy vai tentar impedir a qualquer custo.

O som do amor é um romance sobre obsessão, manipulação, segredos e paixões. Por meio de personagens carismáticos e capazes de tudo para realizar seus objetivos, Jojo Moyes mantém seu estilo inconfundível em uma brilhante história de recomeços."

6) ISLA E O FINAL FELIZ, STEPHANIE PERKINS
"Tímida e romântica, Isla tem uma queda pelo introspectivo Josh desde o primeiro ano na SOAP, uma escola americana em Paris. Mas sua timidez nunca permitiu que ela trocasse mais do que uma ou duas palavras com ele, quando muito.

Depois de um encontro inesperado em Nova York durante as férias envolvendo sisos retirados e uma quantidade considerável de analgésicos, os dois se aproximam, e o sonho de Isla finalmente se torna realidade. Prestes a se formarem no ensino médio, agora eles terão que enfrentar muitos desafios se quiserem continuar juntos, incluindo dramas familiares, dúvidas quanto ao futuro e a possibilidade cada vez maior de seguirem caminhos diferentes.

Com participações de Anna, Étienne, Lola e Cricket, personagens mais do que queridos pelo público apresentados em livros anteriores da autora, Isla e o final feliz é uma história de amor delicada, apaixonante e sedutora, um desfecho que vai fazer os fãs de Stephanie Perkins suspirarem ainda mais."

  • Share