Naomi & Ely Book TAG

Faz um bom tempo desde que eu não respondo uma Book TAG aqui no blog, e depois de ler "Naomi & Ely e a Lista do Não-Beijo" eu tive a ideia de criar uma Book TAG  usando como base algumas músicas da playlist que está presente na narrativa (Gabriel fez uma playlist para Naomi, e depois ela fez o mesmo para ele. Cada música escolhida por eles apresentava um significado especial). Então, vamos lá:

1) "(My Heart Is) Closed For The Season": Uma leitura que você demorou para superar.
Escolher apenas um livro pra essa resposta foi difícil, mas depois de pensar muito eu acabei escolhendo o "Convergente", da Veronica Roth. Quando cheguei ao final do livro não conseguia acreditar no que tinha acontecido, e demorou um tempo para que eu processasse todas as informações. Fiquei extremamente revoltada com algumas coisas que aconteceram (quem leu o livro sabe do que eu estou falando), e até hoje eu não superei totalmente o final dessa série.

2) "Walk Through The Fire": Um livro que você enrolou para ler, ou acabou desistindo durante a a leitura.
Eu juro que eu fiz o possível para ler esse livro, mas não rolou nas duas ocasiões. A primeira vez foi aos 13 anos e na época eu resolvi tentar ler "O Morro dos Ventos Uivantes", da Emily Brontë, pois eu era viciada em Crepúsculo e esse era o livro favorito da Bella, mas acabei largando a leitura pouco tempo depois. Anos mais tarde eu tentei ler o livro novamente, só que não adiantou nada. Por mais que "O Morro dos Ventos Uivantes" seja um clássico, eu não consegui terminar a leitura e não gostei do livro. Sorry not sorry.

3) "Piazza, New York Catcher": Um livro que você recomenda para as pessoas.
Um livro que merece mais visibilidade é "Alucinadamente feliz", da Jenny Lawson. Então, sempre que posso eu recomendo esse livro para as pessoas. A leitura é muito envolvente e eu gosto do fato da autora falar sem rodeio, apresentar a verdade nua e crua de como é conviver com depressão e outros transtornos. Alguns dias são melhores do que outros. A escrita é leve, fluída e a Jenny pareceu ser uma pessoa super engraçada. 

4) "I Wanna Be Your Boyfriend: Qual livro você mais deseja na sua estante?
A minha wishlist literária é enorme, de forma que foi um verdadeiro desafio conseguir pensar em apenas um livro para colocar nessa categoria. Depois de ponderar por muito tempo eu escolhi o "Tudo o que Eu Sempre Quis Dizer, mas só Consegui Escrevendo", da Maria Ribeiro, Toda vez que eu vou a alguma livraria eu fico namorando esse livro, folheando ele e morrendo de vontade de comprar. Espero poder concretizar esse meu desejo antes do fim do ano.

5) "Don't Waste Your Heart": Um personagem por quem você se apaixonou.
Durante as minhas leituras eu já me encantei e já me apaixonei por diversos personagens, mas o que tem um lugar especial no meu coração é o Sirius Black, de Harry Potter. Descobri a existência dele em O Prisioneiro de Azkaban, mas foi na Ordem da Fênix que a J.K. Rowling  divulgou mais informações sobre o Sirius e o seu passado. Adorei ter conhecido um pouco mais desse personagem tão querido por mim e para sempre o Sirius Black vai continuar vivo no meu coração. 

6) "Livin' On a Prayer": Quem você indica para responder essa Book TAG?
Eu vou indicar 5 blogs para responder essa TAG, mas quem se interessar pode responder também. Apenas peço para que coloquem os créditos, por favor.
Traveling Between Pages
Superamo Book
Entrelinhas
Garotas Devorando Livros
- Divagações de Leitora

Jurassic World: Reino Ameaçado (Crítica Sem Spoiler)

"Três anos após o fechamento do Jurassic Park, um vulcão prestes a entrar em erupção põe em risco a vida na ilha Nublar. No local não há mais qualquer presença humana, com os dinossauros vivendo livremente. Diante da situação, é preciso tomar uma decisão: deve-se retornar à ilha para salvar os animais ou abandoná-los para uma nova extinção? Decidida a resgatá-los, Claire (Bryce Dallas Howard) convoca Owen (Chris Pratt) a retornar à ilha com ela."

O filme se passa três anos após os acontecimentos de Jurassic World: O Mundo dos Dinossauros (2015), e desde então muita coisa mudou. O parque fechou oficialmente, se tornando uma espécie de paraíso para os dinossauros que viviam lá. Porém, um vulcão prestes a entrar em erupção colocou em risco a vida de todos esses animais. Isso acarretou uma discussão importante: o governo deve ajudar a salvar esses animais, ou deve abandoná-los na ilha para que eles sejam extintos novamente?

As opiniões são muito divergentes, e quem está lutando para conseguir salvar a vida desses dinossauros é Claire (Bryce Dallas), junto de sua equipe que é composta Zia (Daniella Pineda) e Franklin (Justice Smith). Eles fazem parte de uma organização que luta para conseguir salvar esses animais, de forma que eles estão fazendo de tudo ao seu alcance para que o governo concorde em ajudar esses bichos ao invés de deixados serem extintos novamente.
Nesse momento delicado Claire recebe a ajuda de um velho amigo da faculdade, Elis Mills  (Rafe Spall). Ele trabalha para Benjamin Lockwood (James Cromwell), que está decidido a salvar a vida desses animais: ele tem uma ilha e está cedendo o local para que os dinossauros possam morar lá. Para essa missão ser bem sucedida eles precisam de Claire, que antigamente administrava o parque e que possuiu a senha de acesso para rastrear os dinossauros, e eles também precisam dela para convencer Owen (Chris Pratt) a participar dessa missão, uma vez que ele é o único capaz de achar Blue, velociraptor que ele criou desde filhote. 

O retorno para a ilha onde o parque ficava é marcado por um sentimento nostálgico; enquanto algumas coisas permanecem as mesmas, outras mudaram completamente. O local está tomado por dinossauros. Eles têm que correr contra o tempo uma vez que o vulcão está prestes a entrar em erupção, colocando em perigo a vida de todos que estão presentes na ilha.
Contudo, algo que ninguém podia imaginar era que a missão de resgatar os animais para colocá-los em uma ilha segura não passava de uma grande mentira. Contrariando os desejos do velho Benjamin Lockwood, Elis armou um plano maior e maligno: ao invés de deixar os dinossauros em uma ilha segura para viverem, ele planeja vender esses animais em um leilão e quem sabe utilizá-los como armas. Dessa forma Claire, Owen, Zia e Franklin fazem o possível para evitar que esse plano se concretize, e eles contam com a ajuda de Maisie (Isabella Sermon), a neta de Benjamin Lockwood e que possui um enorme fascínio pelos dinossauros.

Assim como no filme anterior, este também foi repleto de muita ação: desde o início até o fim da película. Também foi muito emocionante, uma vez que a equipe conseguiu fazer dinossauros tão realistas, que foram capazes de transmitir algumas emoções (a sensação era de que esses bichos eram reais). Jurassic World: Reino Ameaçado apresentou inúmeros momentos de clímax, um plot twist surpreendente e o final foi simplesmente brilhante!
Fica Técnica
Título: Jurassic World: Reino Ameaçado
Direção: Juan Antonio Bayona
Duração: 02h08min
Gênero: Aventura, Ficção Científica
Elenco: Chris Pratt, Bryce Dallas Howard, Rafe Spall, Justice Smith, Daniella Pineda, James Cromwell, Toby Jones e Isabella Sermon

Curiosidades:
1) Quinto filme da franquia Jurassic Park - Parque dos Dinossauros (1993) e segundo da trilogia Jurassic World - O Mundo dos Dinossauros (2015).
2) O ator Jeff Goldblum retorna a franquia após 21 anos de O Mundo Perdido - Jurassic Park (1997) e 25 depois de Jurassic Park - Parque dos Dinossauros (1993).

Resenha: Com Amor, Simon

Título: Com Amor, Simon
Autor(a): Becky Albertalli
Editora: Intrínseca
Número de páginas: 272
Classificação: 5/5
Comprar: Amazon

Há séculos eu estava com vontade de ler esse livro, que se chama originalmente "Simon Vs. A Agenda Homo Sapiens". Depois de muito tempo e muita enrolação eu finalmente tive a oportunidade de ler a obra de Becky Albertalli, e pude confirmar que a história era um verdadeiro amor como muitas pessoas afirmavam (agora só falta assistir ao filme)!

"Encantadora história de amor que questiona os padrões sociais chega aos cinemas em 22 de Março com nova capa e novo título, a apaixonante história de Simon que conquistou milhares de leitores com uma trama que trata com naturalidade e bom humor a afirmação e os dilemas de um adolescente gay.
Agora, a adaptação do romance chega às telas de cinema com Nick Robinson, de Jurassic World, no papel de Simon, e Katherine Langford, protagonista de 13 Reasons Why.

Simon Spier tem dezesseis anos e é gay, mas não conversa sobre isso com ninguém. Ele não vê problemas em sua orientação sexual, mas rejeita a ideia de ter que ficar dando explicação para as pessoas - afinal, por que só os gays têm que se apresentar ao mundo? Enquanto troca e-mails com um garoto misterioso que se identifica como Blue, Simon vai ter que enfrentar, além de suas dúvidas e inseguranças, uma chantagem inesperada."

Simon Spier é um adolescente comum de 16 anos, que está cursando o segundo ano do Ensino Médio e que é gay. Não que ele tenha algum problema em relação a sua orientação sexual, ele apenas quer evitar o "estardalhaço" que sua família seria capaz de fazer. Nem mesmo para seus amigos ele contou para evitar ficar dando explicações para outras pessoas. Porém, através de um tumblr com fofocas do colégio onde estuda, Simon descobre que há outro garoto gay na escola.

Com um pouco de coragem, Simon começa a mandar e-mails para esse garoto, que se identifica como Blue. Através de pseudônimos os dois garotos escrevem diariamente um para o outro, seja para conversar sobre algum assunto leviano do dia a dia, alguma história engraçada do passado ou como eles descobriram que eram gays. Através dos e-mails, Simon se apaixona por Blue!

"Você não acha que todo mundo deveria ter que sair do armário? Por que o comum é ser hétero? Todo mundo devia ter que declarar o que é."
O único problema aconteceu quando Simon esqueceu seu e-mail logado no computador da escola, de forma que seu colega Martin printou todas as conversas entre Simon e Blue, e como se isso não fosse o bastante ele também o ameaça na esperança de sair com  Abby, uma das amigas de Simon. Essa é uma situação delicada e que deixa o Spier em um dilema: ao mesmo tempo em que ele não quer envolver sua amiga nesta confusão, também não quer que outra pessoa o exponha daquela forma (e Blue também).

Apesar dessa chantagem, a trama do livro não gira somente em torno dela. A história se passa no dia a dia de Simon, de forma que é possível acompanhar a dinâmica familiar dos Spier (eles têm um golden retriever chamado Bieber, isso é muito criativo), a relação dele com seus amigos (Abby, Nick e Leah), os ensaios tumultuados do grupo de teatro e a enorme vontade de conhecer Blue pessoalmente. 

"Estou cansado de sair do armário. Tudo que eu faço é sair do armário. Tento não mudar, mas estou sempre vivendo essas pequenas mudanças. E, todas as vezes, preciso me reapresentar para o universo."

Sabe quando você nutre expectativas muito grandes em relação a um livro? Felizmente, "Com Amor, Simon" foi tudo e mais um pouco do que eu estava esperando. De fato esse é um livro bem amorzinho, como as pessoas já vinham falando (agora só falta conferir se o filme também é). Por mais que possa aparentar ser um livro um pouco "bobinho", a obra aborda e discute questões muito importantes como a auto aceitação, amadurecimento, bullying e preconceito.

O livro é composto por capítulos narrados em primeira pessoa por Simon, e por e-mails trocados entre ele e Blue. A escrita de Becky é bastante leve e durante a narrativa houve alguns momentos engraçados e descontraídos, principalmente nas relações envolvendo Simon e sua família. Contudo, senti que a autora não aprofundou muito em determinados personagens como, por exemplo, Leah. Ela me chamou atenção pelo o seu jeito de agir e por sua personalidade forte, de forma que eu queria ter visto mais dela ao longo da trama, mas tive a impressão que ela acabou ficando um pouco "apagada".

Tirando alguns pequenos detalhes, de um modo geral eu acabei amando a leitura de "Com Amor, Simon", e essa é uma história que mais pessoas deveriam conhecer!