Desde que criei o blog não me lembro de ter escrito sobre algum tema um tanto quanto polêmico, ideias sobre o que falar não faltava, mas por algum motivo nunca escrevi, no máximo, apenas chegava a fazer um rascunho e nada mais. Mas chega um momento que você vê algo e não pode ignorar, não pode se contentar com mais um rascunho esquecido, chega a hora de expor a sua opinião mesmo que não agrade todo mundo. A minha hora chegou, e é isso que vou fazer agora. E sei que vocês devem estar se perguntando o qual é a relação de um assunto polêmico e o título desse post: "Representatividade + Doctor Who", e para descobrir qual é continue lendo o texto que ao longo dele tudo vai ser explicado.

Acredito que tenha conseguido deixar bem claro que sou uma grande fã de Doctor Who, mas como não são todas as pessoas que acompanham a série acho melhor explicar resumidamente como funciona a dinâmica dela para ficar um pouco mais fácil de compreender o assunto que vou tratar hoje aqui.

"O Doctor jamais escolheu quando regenerar ou qual seria sua forma após o procedimento, tendo sido, até mesmo, obrigado a regenerar em favor da pena por quebrar a lei de não-interferência dos Time Lords."
Ou seja: quando o Doctor regenera ele muda de aparência, personalidade e pode até mesmo mudar de sexo. Porém, não são todas as pessoas que estão gostando do próximo Doctor ser interpretado por uma mulher e dentre as pessoas que são contra isso Peter Davison (que interpretou o 5th Doctor) expôs sua opinião bastante polêmica sobre o assunto e que gerou diversas opiniões.
"Em entrevista ao site ABC ele disse que era sua opinião pessoal, e que o papel deveria continuar a ser interpretado por homens: 'Eu falo como um fã que cresceu assistindo (Doctor Who.)' 'Eu tenho problemas com a ideia de um Doctor mulher, porque eu considero que se você nasceu homem em Gallifrey, você é provavelmente um Senhor do tempo homem.'"
Essa opinião acabou me chocando, visto que até que Steven Moffat, Peter Capaldi, Matt Smith e muitos outros em entrevistas para diversos sites, jornais e revistas já disseram que sim, o Doctor pode e deve ser interpretado um dia por uma mulher. Sem contar de alguns comentários que acabei achando no facebook.

"Talvez um negro, mas não uma mulher, ia distorcer tudo. Ate mesmo um ator negro poderia prejudicar. Acho que não se meche em time que ta ganhando. Ganhando a 50 anos"
Discordo dessa opinião, pois ao longo da série já ocorreram algumas mudanças (não tão radicais), mas que causaram um grande impacto no público. Por exemplo, quando o Matt Smith conseguiu o papel do Doctor. Aos 26 anos de idades, Smith era três anos mais novo que Peter Davison quando audicionou para o papel de Doutor em 1981, e mais novo que qualquer outro ator sugerido para o papel. Isso não agradou muitas pessoas. E inovar faz parte e sempre é bom às vezes.

"Concordo! Com um Doctor mulher não haveria aquelas cenas embaraçosas dele(a) chamando a Tardis de sexy e etc."
E qual é o problema de uma mulher chamar a TARDIS de sexy?!

"Pode, mas o personagem foi baseado em um homem, cresceu como homem, tá sei o lance todo de que o doutor não tem sexo definido, mas por uma mulher ofuscará o que fez a série chegar a esse sucesso."
Acredito que os fãs que realmente são fãs não vão deixar de assistir a série se o Doctor virar uma mulher, e talvez o sucesso cresça ainda mais devido o público feminino que pode vir a se identificar com o Doctor mulher.

"Desculpa mas não concordo. Todos sabemos que um time lord pode regenerar em homem ou mulher. Isso já é mais que aceito. Até depois do reboot isso aconteceu (Missy), pra mim não ia fazer diferença alguma.E não ofuscaria nada. Só acrescentaria. Doctor Who só tem 51 anos porque as coisas evoluíram ao longo da série. E se isso acontecesse seria uma evolução."
Se o Master virou Missy o mesmo pode acontecer com o Doctor. E palmas para essa pessoa que entendeu o que disse anteriormente: inovar faz parte e sempre é bom às vezes. Ficar na mesmice durante 51 anos pode cansar algumas pessoas.

"N sabia q a Tardis precisava de um pênis pra funcionar.."
Adorei esse comentário, acho que não preciso falar mais nada.

"Já eu acho que isso é puro sexismo. Pode ter Doctor mulher sim, negro, japonês, gordo. Independente da 'casca' que o/a doctor use, o mais importante é a essência. E um companion seria maravilhoso! Eu quis que o Craig se tornasse companion! E vocês parem de ser tao machistinhas ^^"
Diferente de muitas séries o que mais importa no Doctor não é a beleza dele, e sim a essência do personagem, então não importa qual seja o sexo dele, a cor ou a estética física.

E depois de mostrar todas essas opiniões acho que está na hora de expor a minha, o que eu acho dessa afirmação do Peter Davison:
Faço parte do time de pessoas que defendem a ideia de que um dia o Doctor deveria sim ser interpretado por uma mulher. Se ele muda completamente na regeneração, então por que não investir nisso? Em algo inovador? Sei que muitas pessoas não gostam de mudanças, que permanecer na sua zona de conforto é algo muito mais acomodando do que experimentar algo novo ou desbravar o desconhecido, mas é preciso que deem chances para isso acontecer antes de sair falando que "vai ser ruim", "a série vai perder o foco e o sucesso." Por acaso você veio do futuro para afirmar tais coisas sem ter um pingo de certeza? Não, então para de tentar bancar o adivinha afirmando tais coisas que você nem sabe que podem se concretizar.

Além de defender a ideia de que mudanças são boas e fazem parte da vida, existe outro motivo para eu defender a ideia de uma mulher como o Doctor. Eu sou mulher e gostaria de ter mais representatividade na série. Sei que muitas pessoas podem atacar dizendo sobre as companions que ajudam o Doctor a "salvar o mundo", não tenho nada contra elas, na verdade, as admiro, porém  acho que chegou a hora dessa situação se inverter. Já vimos vários homens atuando no papel de companions, e agora, nada mais justo do que ver uma mulher interpretando o Doctor.



Título: Mar de Rosas
Autor(a): Nora Roberts
Editora: Arqueiro
Número de páginas: 288
Classificação: 5/5

Em um post antigo do meu blog eu contei um pouco da minha experiência lendo o meu primeiro livro da Nora Roberts, e o resultado foi pra lá de muito positivo. Sendo assim resolvi dar continuidade a série Quarteto de Noivas quando comprei "Bem-Casados" (ele é o terceiro livro da série, mas Quarteto de Noivas é uma dessas séries onde a ordem dos livros não importa. Independente de qual você leia ainda sim consegue compreender a história, apenas consegue alguns spoilers dos livros, mas nada de tão grandioso que é capaz de mudar vidas) e li ele logo em seguida. Somente alguns meses depois comprei o "Mar de Rosas" e como era de se esperar o resultado foi positivo. Poderia muito bem já ter resenhado "Bem-Casados", mas dessa vez resolvi seguir a ordem correta dos livros.  
"Emma Grant é a decoradora da Votos, empresa de organização de casamentos que fundou com suas três melhores amigas de infância – Mac, Parker e Laurel. Ela passa os dias cercada de flores, imersa em seu aroma, criando e montando arranjos e buquês.
Criada em uma família tradicional e muito unida, Emma cresceu ouvindo a história de amor dos pais. Não é de espantar que tenha se tornado uma romântica inveterada, cultivando um sonho desde menina: dançar no jardim, sob a luz do luar, com seu verdadeiro amor.
Os pais de Jack se separaram quando ele era garoto, e isso lhe causou um trauma muito profundo. Ele se tornou um homem bonito e popular entre as mulheres, porém incapaz de assumir um compromisso. Quando Emma e suas três amigas fundaram a Votos, foi Jack, o melhor amigo do irmão de Parker, quem cuidou de toda a reforma para transformar a propriedade no melhor espaço para casamentos do estado."
O segundo livro foca na vida de Emmaline "Emma" Grant, a florista da Votos. Emma cresceu em uma grande família e sempre se inspirou na relação de seus pais, achando mágico o modo que eles se conheceram e ficaram juntos. Ela pode ser definida como uma romântica incorrigível (a mais entre o seu grupo de amigas), praticamente sempre se encontra de bom humor durante 24/7 e quase nada parece lhe deixar triste ou um pouco abatida (alguns de seus amigos até brincam que toda essa sua felicidade chega a ser um pouco irritante), sempre parece saber a coisa certa a falar (até mesmo quando precisa terminar com um homem) e como toda romântica incorrigível Emma sonha em ter o seu "felizes para sempre".
"Para Emmaline, o romance torna as mulheres especiais. Faz com que todas sejam bonitas e transforma os homens em príncipes. Com romance, a vida de uma mulher é tão importante quanto a de uma rainha, porque o seu coração passa a ser precioso."
Por outro lado, Jack tem um enorme sucesso no seu trabalho como arquiteto, além de sua vida amorosa, uma vez que pode ser considerado como um verdadeiro mulherengo e não coloca muita fé na instituição do casamento devido o seu trauma relacionado ao divórcio de seus pais quando ele era pequeno. E só a ideia de ter alguém "invadindo" sua vida pessoal o causa arrepios. Algo que é um pouco compreensível, mas que se torna complicado depois de que ele passou a se envolver com Emma.

Será que uma romântica incorrigível e um homem que não sonha em se casar é uma boa combinação?

Quem não gosta nada desse relacionamento é Del Brown, o irmão de Parker, amigo de Jack e protetor das garotas. Além de se sentir um pouco traído por ser o último, a saber, do relacionamento entre Ema e Jack, que além de serem seus amigos são como se fizessem parte da mesma família. Porém, o que ele mais teme é que o relacionamento dos dois não dê certo devido algumas diferenças existente entre os dois.

Será que um grande amor é capaz de mudar a ideologia de Jack à respeito de casamento, dividir a vida com uma outra pessoa? Ou Emma vai acabar desistindo de seu sonho de encontrar um grande amor com quem tenha um "felizes para sempre"?

Apenas o tempo é capaz de responder todas essas perguntas. O que é para ser será.

Enquanto isso Jack vai tentar se acostumar com a ideia de que está envolvido em um relacionamento sério, e Emma vai tentar não se apaixonar perdidamente por ele.
"Aquilo a fez rir. Ele sempre conseguia fazê-la rir, pensou. Era uma mensagem bem legal. Interessada, carinhosa, engraçada.
O que mais podia querer?
Tudo, admitiu Emma. Queria tudo."
O livro "Mar de Rosas" conta uma história bastante envolvente. Um romance fofo e hot ao mesmo tempo. Não demorei muito para ler o livro (terminei em um dia ou menos), a leitura foi fácil, alguns diálogos super divertidos e personagens bem apaixonantes. Também adorei ver um pouco mais e Mac e Carter e o relacionamento deles nesse livro, e uma participação um pouco maior de Del nesse livro em comparação ao livro anterior. E como sempre recomendo esse livro para alguém que procura algum tipo de entretenimento, e repito novamente: independente de qual você leia ainda sim consegue compreender a história, apenas consegue alguns spoilers dos livros, mas nada de tão grandioso que é capaz de mudar vidas.





Título: As Crônicas de Bane
Autor(a): Cassandra Clare
Editora: Galera Record
Número de páginas: 392
Classificação: 4/5

Foi através da minha amiga Laura, que eu descobri a série dos Instrumentos Mortais e assim eu acabei me tornando uma grande fã dos livros, da autora, de personagens que conquistaram o meu coração. E um desses personagens foi Magnus Bane, o feiticeiro mais divo, lindo de todo o Universo. E quando eu descobri que a Cassandra iria lançar um livro contando algumas histórias sobre o passado de Magnus acabei vibrando de alegria, pois a sensação de ter um livro inteiramente dedicado à um personagem que você gosta é simplesmente perfeito. Agora só falta a J.K Rowling lançar uma série de livros falando sobre a Marauders Era pra completar a minha felicidade máxima.
"Nesta edição ilustrada, são narradas as mais diversas aventuras do feiticeiro imortal Magnus Bane, das aclamadas séries de Cassandra Clare. Entre escapadas no Peru e resgates reais na Revolução Francesa, acompanhe fragmentos da vida do enigmático mago ocorridos em diversos países e períodos históricos, com aparições de figuras conhecidas como Clary, Tessa, Will e Alec, personagens de Os Instrumentos Mortais e As Peças Infernais." 
O livro apresenta a coletânea de 10 contos que contam um pouco mais sobre a vida do misterioso e o mais amado feiticeiro de todos Magnus Bane! Todos contam histórias dele em diversos anos e fases da história diferentes, mas independente de onde ele esteja; o século; Magnus parece continuar sendo o mesmo de sempre que conhecemos na saga Instrumentos Mortais e Peças Infernais: sempre vaidoso e preocupado com sua aparência, além da sua vida amorosa agitada.

Alguns contos me agradaram e me decepcionaram, como por exemplo, o primeiro conto que se chama "O Que Realmente Aconteceu no Peru". A impressão que ficou foi de que a Cassandra enrolou e muito para contar o que realmente aconteceu no Peru, toda vez que achava que o conto iria acabar após alguma atrapalhada do Magnus, ainda tinha mais história dele se envolvendo em alguns probleminhas, como de costume. Contudo, apesar da enrolação foi divertido ver o relacionamento dele com o amigo e feiticeiro Ragnor Fell.
"Magnus não era um guerreiro, mas se lembou de como os Caçadores de Sombras agiram para proteger uma sereia e um lobisomem. Isso também significava alguma coisa para ele. Talvez algo pudesse ser salvo nesta noite. Talvez conseguissem fazer essa ideia maluca dos Acordos funcionar, afinal." 
E falando nas amizades e outros relacionamentos de Magnus o livro mostra outros personagens que já conhecemos das sagas Instrumentos Mortais e Peças Infernais, como por exemplo: Raphael Santiago, Camille Belcourt, Tessa Grey, Will Herondale, Alec Lightwood... E além de personagens já conhecidos também são apresentados alguns ancestrais.
"Alec era jovem. Magnus nunca foi velho, jamais soube como o mundo reagia quando se era velho, mas também não pôde ser muito jovem por muito tempo. Ser imortal significava viver longe dessas preocupações. Todos mortais que Magnus amou pareceram, ao mesmo tempo, mais novos e mais velhos que ele. Mas Magnus tinham plena consciência de que este era o primeiro namoro de Alec, o primeiro de tudo. Foi o primeiro beijo de Alec."
Para quem acompanha os livros da Cassandra Clare, recomendo a leitura de "As Crônicas de Bane". Magnus é um personagem apaixonante que me conquistou desde o primeiro momento em "Cidade dos Ossos", e descobrir um pouco do seu passado que de certa forma está interligado com o passado de outros personagens que já conhecemos, além de revelar alguns segredos que intrigam algumas pessoas: "Por que os Herondale têm medo de patos?" Se você quer conhecer o passado de um dos feiticeiros mais famosos e amado que existe no universo literário, ou o motivo   dos Henrolade terem medo de patos, você não pode deixar de ler esse livro.

E aqui segue a lista dos contos:

  1. O Que Realmente Aconteceu no Peru 
  2. A Rainha Fugitiva
  3. Vampiros, Bolinhos e Edmund Herondale 
  4. O Herdeiro da Meia-Noite 
  5. A Ascensão do Hotel Dumort 
  6. Salvando Raphael Santiago 
  7. A Queda do Hotel Dumort 
  8.  O Que Comprar para o Caçador de Sombras que Tem Tudo [E com Quem Você não Está Saindo Oficialmente] 
  9. O Último Confronto do Instituto de Nova Iorque 
  10. O Rumo do Amor Verdadeiro (E Primeiros Encontros) 
    "Hi, Magnus. It's Alec. Alexander..."



Tanto no mês de Dezembro quando o mês de Janeiro, eu passei bons dias viajando e novamente resolvi fazer um novo post contando um pouco sobre a minha experiência na Disney, vou falar sobre cada um dos parques em que eu fui e das atrações.

E um aviso sobre o que você vai encontrar neste post: além dos parques da Disney, também fui ao SeaWorld e ao Universal Studios Florida, mas falar sobre eles deixaria o post quilométrico. E a chuva acabou atrapalhando um pouco na visitação desses parques, então vou deixar apenas algumas fotos que tirei.



HOLLYWOOD STUDIOS
Disney's Hollywood Studios (originalmente Disney-MGM Studios até 2008), é o terceiro dos quatro parques temáticos construídos no Walt Disney World Resort em Bay Lake, próximo a Orlando, Flórida, Estados Unidos, em 1º de maio de 1989. Cobrindo uma área de 135 acres, ele é dedicado ao mundo do entretenimento, inspirando-se no auge da Hollywood dos anos 1930 e 1940. Em 2013, o parque atraiu aproximadamente 10,11 milhões de visitantes, tornando-o o quinto parque de diversões mais visitado dos Estados Unidos e o oitavo mais visitado do mundo.

O parque é atualmente representando pelo Chapéu de Feiticeiro, uma versão estilizada do chapéu mágico de Fantasia. Ele substituiu a Earful Tower como ícone do parque em 2001 e continuará a servir em seu papel até ser removido em 2015 (eu fui uma das últimas pessoas que viu esse chapéu, pois de acordo com um funcionaria do parque ele vai ser retirado até o fim de janeiro).

  • Rock'n' Roller Coaster Starring Aerosmith: Rock'n' Roller Coaster é uma montanha russa de alta velocidade, emocionante, com música alta e inclui curvas acentuadas, manobras invertidas, descidas e paradas repentinas.
  • Voyage of  The Little Mermaid: Celebre os pontos altos da "The Little Mermaid" neste show ao vivo.
  • Star Tours - The Adventures Continue: Star Tours é um simulador altamente turbulento de viagens através do espaço que inclui curvas acentuadas e descidas repentinas.
  • The Twilight Zone Tower of Terror: A  Twilight Zone Tower of Terror possui quedas de alta velocidade no reino misterioso da escuridão de Twilight Zone.
  • Lights, Motors, Action! Extreme Stunt Show: Observe profissionais de filmes enquanto realizam proezas espetaculares e revelam segredos dos efeitos especiais. 



MAGIC KINGDOM
O Magic Kingdom Park, normalmente conhecido como Magic Kingdom, é o primeiro construído dos quatro parques temáticos do Walt Disney World Resort em Bay Lake, próximo a Orlando, Flórida. Ele foi inaugurado em 1º de outubro de 1971. Projetado e cosntruído pela WED Enterprises, seu layout e atrações são semelhantes à Disneyland Park em Anaheim, Califórnia, e é dedicado aos contos de fada e personagens da Disney.

O parque é representado pelo Castelo da Cinderela, uma réplica do castelo do conto de fadas visto no filme de 1950.


  • Seven Dwarfs Mine Train: Passei e balance através de uma mina de diamantes nessa montanha-russa para toda a família. 
  • Peter Pan's Flight: Voe com Peter Pan a bordo de um navio mágico.
  • Haunted Mansion: Faça um passeio assustador nesta casa escura e assombrada.
  • Big Thunder Mountain Railroad: Big Thunder Mountain Railroad é uma montanha russa de alta velocidade que inclui curvas acentuadas, descidas e paradas repentinas. 
  • Pirates of The Caribbean: Embarque em uma viagem na época quando os piratas governavam os mares.
  • Space Mountain: Space Mountain é uma montanha russa de alta velocidade turbulenta e emocionante que inclui curvas acentuadas, descidas e paradas repentinas.
  • "it's a small world": Faça um maravilhoso passeio de barco pelo mundo todo.
  • Jungle Cruise: Navegue em um fantástico cruzeiro por rios exóticos.
  • Tom Sawyer Island: Aventure-se neste esconderijo inspirado por Mark Twain.
  • Tomorrowland Speedway: Pise fundo em seu próprio carro envenenado. Podem ocorrer  solavancos. 
  • Monsters, Inc. Laugh Floor: Descubra o poder do riso neste show de comédia ao vivo.
  • Stitch's Great Escape!: Interaja com Stitch maligno nesta experiência, dentro de um teatro escuro e redondo. 


EPCOT

Epcot é o segundo dos quatro parques temáticos construídos no Walt Disney World em Bay Lake, Flórida, próximo a Orlando, Flórida, Estados Unidos. Ele é dedicado à celebração das conquistas humanas, principalmente a inovação tecnológica e a cultura internacional, sendo frequentemente chamado de "Permanent World's Fair."

O parque é representando pela Spaceship Earth, uma esfera geodésica que também serve como uma atração.


  • Spaceship Earth: Explore a história da comunicação, da Idade da Pedra à Era dos Computadores.
  • Mission: SPACE: Qual Mission: SPACE é correta para você? Mission: SPACE fornece aos astronautas aprendizes a sensação de um voo através do espaço. Escolha entre dois níveis de treinamento. Ambos oferecem a mesma missão de treinamento emocionante, mas diferem na intensidade. Equipe Laranja - Treinamento Mais Intenso é um simulador emocionante, com movimentos altamente turbulentos, que gira e cria forças gravitacionais durante a decolagem e sequências de reentrada e inclui manobras intensas que podem causar náusea, dor de cabeça, tontura e desorientação, mesmo se você nunca tiver experienciado enjoo antes. Equipe Verde - Treinamento Menos Intenso é um simulador de movimentos que não gira e é menos provável que cause enjoo.
  • Test Track: Test Track é uma atração emocionante e turbulenta que possui diversos ambientes de teste automotivo incluindo pavimentos de estrada escorregadio, aceleração rápida, frenagens bruscas, curvas acentuadas e curvas íngremes. 
  • The Seas with Nemo & Friends: Interaja com um elenco de personagens submarinos nesta atração baseada no filme Disney•Pixar "Finding Nemo".
  • Soarin': Voe enquanto paira sobre as maravilhosas vistas da Califórnia. 
  • Living with the Land: Navegue pela estufa de plantas do Land Pavilion para ver limões de 4 quilos e muito mais!
  • The Circle of Life: Aprenda sobre conservação neste filme apresentando comentários de Timão e Pumbaa do "The Lion King".
  • Pavilhão do Canadá
  • Pavilhão do Reino Unido
  • Pavilhão da França
  • Pavilhão de Marrocos
  • Pavilhão do Japão
  • Pavilhão da Itália













Devido o Natal e o meu aniversário que é no mês de janeiro eu acabo ganhando livros, e digamos que no ano passado eu ganhei uma boa quantidade de livros e ainda comprei mais alguns durante a viagem que eu fiz. São tantos livros que estou sem lugar para colocá-los, e para me organizar com a leitura deles e com as resenhas resolvi fazer uma Meta Literária. Pretendo ler todos os livros até o final de janeiro (se eu não conseguir o que valeu foi a intenção), e escrever uma resenha deles a medida que eu for lendo.

E aqui vai a lista da minha meta:
Bela Distração - Jamie McGuire - Editora: Verus
"Cami Camlin é uma garota intensa e independente, dona do próprio nariz desde a época do ensino médio. Agora, cursando a faculdade e trabalhando como bartender no The Red Door, Cami não tem tempo para nada, até que uma viagem para visitar seu namorado é cancelada e, pela primeira vez em quase um ano, ela tem um fim de semana de folga. Trenton Maddox era o rei da Universidade Easterns. Os caras queriam ser como ele, as mulheres queriam domá-lo. Mas, depois de um trágico acidente virar sua vida de cabeça para baixo, ele deixa o campus para lidar com a culpa esmagadora.
Um ano e meio depois, Trenton está morando com o pai e trabalhando em um estúdio de tatuagens para ajudar a pagar as contas. Justamente quando ele pensa que sua vida está voltando ao normal, nota Cami sozinha em uma mesa no Red Door.
Como a irmã mais celha de três caras de pavio curto, Cami acredita que não terá problemas para manter a amizade com Trenton no nível estritamente platônico. Mas, quando um Maddox se apaixona, é para sempre — mesmo que Cami possa ser a rezão para que a já fragilizada família Maddox desmorone de vez.
Em Bela Dsitração, o leitor vai mergulhar novamente nas emoções do universo de Belo Desastre, além de vislumbrar mais alguns momentos do casal mais amado da literatura new adult, Travis e Abby."

Laranja Mecânica - Anthony Burgess - Editora: Aleph
"Publicado pela primeira vez em 1962, e imortalizado 9 anos depois pelo filme de Stanley Kubrick, Laranja Mecânica não só está entre os clássicos eternos da ficção como representa um marco na cultura pop do século 20. Meio século depois, a perturbadora história de Alex — membro de uma gangue de adolescentes que é capturado pelo Estado e submetido a uma terapia de condicionamento social — continua fascinando, e desconcertando, leitores mundo afora."







 1984 - George Orwell - Editora: Companhia das Letra
"Winston, herói de 1984, último romance de George Orwell, vive aprisionado na engrenagem totalitária de uma sociedade completamente dominada pelo Estado, onde tudo é feito coletivamente, mas cada qual vive sozinho. Ninguém escapa à vigilância do Grande Irmão, a mais personificação literária de um poder cínico  e cruel ao infinito, além do vazio de sentido histórico. De fato, a ideologia do Partido dominante em Oceânia não visa nada de coisa alguma para ninguém, no presente ou no futuro. O'Brien, hierarca do Partido, é quem explica a Winston que 'só nos interessa o poder em si. Nem riqueza, nem luxo, nem vida longa, nem felicidade - só poder pelo poder, poder puro.'"



Correr ou Morrer - James Dashner - Editora: Vergara & Riba
"Ao acordar dentro de um escuro elevador em movimento, a única coisa que Thomas consegue lembrar é de seu nome. Sua memória está completamente apagada. Mas ele não está sozinho.
Quando a caixa metálica chega ao seu destino e as portas se abrem, Thomas se vê rodeado por garotos que o acolhem e o apresentam À Clareira, um espaço aberto cercado por muros gigantescos. Assim como Thomas, nenhum deles sabe como foi parar ali, nem por quê, Sabem apenas que todas as manhãs as portas de pedra do Labirinto que os cerca se abrem, e, à noite, se fecha. E que a cada trinta dias um novo garoto é entregue pelo elevador. Porém, um fato altera de forma radical a rotina do lugar - chega uma garota, a primeira enviada à Clareira. E mais surpreende ainda é a mensagem que ela traz consigo.
Thomas será mais importante do que imagina, mas para isso terá de descobrir os sombrios segredos guardados em sua mente e correr, correr muito."


Homens, Mulheres & Filhos - Chad Kultgen - Editora: Record
"Homens, mulheres & filhos é a melhor obra de ficção já escrita sobre a sexualidade de adolescentes e adultos em tempos de Internet. O autor cria uma rede de personagens que levam vidas comuns e aparentemente normais, mas, no fundo, repletas de neuroses, fraquezas, puderes, perversões, inseguranças, ingenuidades e cujo comportamento é influenciado diretamente pela mídia e pelo mundo virtual."









Doctor Who: 12 Doutores, 12 Histórias - Eoin Colfer, Michael Scott, Marcus Sedgwick, Philip Reeve, Patrick Ness, Richelle Mead, Malorie Blackman, Alex Scarrow, Charles Higson, Derek Landy, Neil Gaiman, Holly Black - Editora: Fantástica Rocco
"Não é qualquer universo que pode receber 12 visitantes tão ilustres e acolher 12 interpretações tão radicalmente diferentes do mesmo heróis.
Doctor Who, o fenômeno cultural britânico que conquistou o mundo, a série de ficção científica mais antiga da televisão, conta as aventuras do Doutor, um alienígena de aparência humana que trafega livremente pelo tempo e o espaço. Fascinado pelo planeta Terra e a humanidade, o Doutor está sempre acompanhado de um terráqueo enquanto viaja na sua nave, a TARDIS, por todos os cantos do universo e da história.
Para celebrar os 50 anos da série, completados em 2013, 12 dos maiores nomes da literatura fantástica da atualidade entre eles, Eoin Colfer, Marcus Sedgwick, Philip Reeve, Richelle Mead, Neil Gaiman e Holly Black homenageiam o personagem com histórias inéditas na aguardada coletânea Doctor Who: 12 doutores, 12 histórias.
Em 51 anos de TV, o Doutor foi interpretado por 12 atores diferentes, cada um deles uma encarnação diferente do personagem, com personalidades e trejeitos diferentes. As muitas faces do Doutor e suas jornadas infinitas ofereceram aos criadores da série a liberdade de explorar não só as galáxias e profundezas do tempo, mas também temas que vão do lírico ao terror, numa verdadeira investigação do coração e da mente do ser humano.
É essa mesma liberdade de imaginação que agora vemos nas mãos de 12 dos autores de ficção mais queridos da atualidade, que foram conquistados pelas peripécias do Doutor, alguns desde que eram crianças, e que agora compartilham com os fãs dele e seus próprios leitores 12 visões muito particulares do personagem mais cativante deste lado da galáxia.
Lançada pela BBC britânica em 1963 e exibida em mais de 60 países, a série Doctor Who segue arrebatando novos fãs a cada dia e inspirando autores de fantasia e ficção científica de todo o mundo. As histórias reunidas na coletânea Doctor Who: 12 doutores, 12 histórias também estão disponíveis individualmente em e-book."

Felizes para Sempre - Nora Roberts - Editora: Arqueiro
"Em Felizes para sempre, último livro da série Quarteto de Noivas, você vai descobrir que o amor não avisa que está a caminho e, quando chega, vira seu mundo de cabeça para baixo.
Parker Brown sabe que subir ao altar é um dos momentos mais extraordinários na vida de um casal. Por isso ela administra a Votos a bem-sucedida empresa de organização de casamentos que fundou com suas três melhores amigas com pulso firme e muita dedicação.
Seu dia de trabalho começa cedo às vezes de madrugada, quando alguma noiva ansiosa lhe telefona aos prantos. Mas ela não se importa. Cada vez que ajuda uma mulher a escolher o vestido perfeito para o grande dia ou vê o sorriso nervoso e feliz de um noivo no altar, ela sente que está dando sua contribuição para uma história igual à de seus pais.
Porém a rica, linda e inteligente Parker também quer ser feliz no amor. Só que, em vez do intelectual sensível que sempre esteve em seus planos, parece que o destino lhe reservou uma surpresa.
Malcolm Kavanaugh é um mecânico de automóveis e ex-dublê de filmes de ação. Amigo do irmão de Parker, ele não tem vergonha de elogiar as belas pernas da moça e, com suas mãos ásperas, faz com que a empresária certinha e controladora simplesmente perca o chão.
Agora eles vão descobrir que, mesmo com suas diferenças, podem completar um ao outro. E quem disse que o príncipe encantado não pode chegar numa Harley-Davidson?"

Tudo é Possível - Allan Percy - Editora: Sextante
"A história está repleta de casos de pessoas que emergiram das profundezas do desespero ou que conseguiram realizar façanhas além do imaginável.
Tudo é possível nos permite conhecer algumas dessas proezas para que elas nos orientem e nos sirvam de inspiração.
O livro reúne exemplos de superação de personalidades como Coco Chanel, Bruce Lee, Walt Disney, Bill Gates, Dan Brown, Steve Jobs e Paulo Coelho. Além disso, apresenta lições atemporais de grandes nomes como Confúcio e Buda, contos da sabedoria universal e textos sobre a origem de ícones comerciais do nosso tempo, como Coca-Cola, Amazon e YouTube.
A partir desses relatos, Allan Percy nos convida a refletir sobre as inúmeras possibilidades que a vida nos oferece diariamente. Por meio de cada pequena ou grande ação, somos nós que escolhemos o caminho a seguir. Se ele nos levará à felicidade e ao sucesso, ou se permaneceremos na mesmice, vai depender apenas do que fizermos hoje.
As oportunidades batem à nossa porta a todo momento, mas nem sempre estamos conscientes delas. Algumas pessoas observam o céu noturno e só enxergam escuridão, ao passo que outras veem estrelas e se deixam guiar por elas até novos destinos. Este livro inspirador se destina àqueles que sabem que nada está decidido e que o melhor está por vir."

E então, o que acharam da escolha dos livros? Quais outros vocês me recomendariam? Não deixe de comentar aqui no blog!


Depois de muitos dias se postar no blog decidi que já era hora de explicar o motivo da minha ausência. Para começar, fiquei com uma leve falta de inspiração e não estava ficando satisfeita com os meus textos; o final de ano e o início sempre acabam sendo muito corrido devido às milhares de festas; mas o motivo principal foi: eu estava viajando! E agora vou contar um pouco da minha experiência nessas duas maravilhosas cidades, aqui no blog.

No dia 26/12, saí do calor de Belo Horizonte para enfrentar o frio da região Sul (minha mãe preferiu confiar nas palavras das pessoas que falavam "Aí vai estar quente, vocês vão morrer de calor" ao invés de confiar na previsão do tempo que indicava que uma frente fria estava se aproximando), mas apesar de todos os imprevistos que acabamos tendo de enfrentar foram duas viagens que acabaram valendo a pena.

Curitiba
Umas das coisas que mais me deixou encantada com a cidade é a organização dela: sem nenhum lixo no chão, canteiros bem cuidados e motoristas educados. Apesar de ter ficado apenas dois dias lá acabei me encantando pela cidade, e espero que no futuro consiga voltar lá novamente e conhecer Curitiba de forma mais calma e aproveitando melhor os passeios (tentar conhecer a cidade inteira em dois dias é algo bem corrido e pode ser complicado). E aqui estão alguns lugares que eu acabei conhecendo:

JARDIM BOTÂNICO DE CURITIBA: O Jardim Botânico de Curitiba é um dos principais pontos turísticos da cidade de Curitiba.Inaugurado em 5 de outubro de 1991, o jardim contém inúmeros exemplares vegetais do Brasil e de outros países, espalhados por alamedas e estufas de ferro e vidro, a principal delas com três abóbodas do estilo Art nouveau foi inspirada no Palácio de Cristal de Londres, do século XIX. A estufa é climatizada e mantém espécies da Floresta Atlântica como Caraguatá, Caetê e Palmito.



ÓPERA DE ARAME: A Ópera de Arame é um teatro brasileiro, localizado na cidade de Curitiba. É todo construído com tubos de aço e estruturas metálicas e coberto com placas transparentes de policarbonato, lembrando a fragilidade de uma construção em arame. De forma circular, a edificação é parcialmente circundada por um lago artificial, de maneira que o acesso ao auditório é feito por uma passarela sobre as águas.

TORRE PANORÂMICA: A única torre telefônica no Brasil com um deck observatório de turismo que está aberta para visitação. Com 109,5 metros de altura, foi inaugurada em 1991 e é um dos pontos turísticos mais visitados de Curitiba. O observatório tem um deck de 360º de visão.

De todos os passeios, o pior foi o da Torre. Ficamos durante horas em uma fila para comprar o ingresso, 5 minutos em uma fila para subir no elevador, 10 minutos (o tempo máximo permitido par permanecer lá em cima observando a vista) e mais uns 15 na fila para pegar o elevador novamente.

Gramado: Essa cidade mais me parece uma junção de Monte Verde + Campos do Jordão + uma pitada de mágica. É simplesmente linda. Cheia de flores, árvores e toda decoração de Natal que está servindo como decoração, faz parecer que Gramado saiu de algum tipo de livro. E como o meu avô disse "Aqui parece com alguma cidadezinha de algum país europeu".

Assim como em Curitiba, os motoristas são bastante educados (em Gramado não tem nenhum sinal de transito, os motoristas param no mesmo instante que um pedestre coloca o pé na faixa de pedestre. Pessoalmente, fiquei encantada com isso, pois aqui em BH o pedestre acaba sendo atropelado se for tentar fazer isso), e também não há lixo no chão. As hortências praticamente tomam conta da cidade o que torna a vista lindo de se ver, é tudo tão florido!


Como se trata de uma cidade pequena andar por lá é bem fácil, e o comércio não tem muito tipo de variedade: lojas de chocolate, artesanato, roupas... No final da viagem, eu e a minha família já havíamos decorado onde fica cada loja.
E aqui são alguns dos lugares que eu conheci, além de shows que eu presenciei (ao vivo e da varanda do meu quarto):

  • Rua Coberta
  • Museu do Perfurme
  • Igreja Matriz São Pedro Apóstolo
  • Canela
  • Nova Petrópolis 
  • Caxias do Sul
  • Cantina e Vinícola Tonet
  • Natal Luz
  • Lago Negro
  • Nativetaten
  • Carlio's Restaurant
  • Floreybal
Infelizmente, a chuva acabou atrapalhando alguns de nossos planos, como assistir o show do Nativetaten. Porém, devido a chuva que acabou caindo acabamos vendo o show pela varanda do meu quarto no hotel. Sem contar que, fez com que eu e a minha família ficássemos presos no hotel e um pouco dependente dele.


E como disse anteriormente, apesar dos problemas que precisamos enfrentar; algumas brigas que ocorreram, essa acabou sendo uma boa viagem que gerou boas experiências e lembranças. Fez com que eu conhecesse lugares novos, além de tentar superar um dos meus medos: viajar de avião.