Corre. Faz isso. Faz aquilo. Olha o prazo! Vê se você consegue chegar a tempo. Deixa de fazer corpo mole e acaba logo com esse trabalho. Tempo é dinheiro!

Um dia desses estava andando de carro junto da minha mãe e como de costume eu me sentei ao lado da janela, sem nenhum tipo de objetivo especifico, me sentei no meu lugar favorito do carro apenas para ficar admirando a vista e pensando um pouco sobre a vida, e como sou uma pessoa que tem uma imaginação muito fértil não demorou muito para que eu acabasse embarcando para uma viagem no Mundo da Lua. Normalmente, quando estou perdida em meus pensamentos perco a noção — com muita facilidade — das coisas que ocorrem ao meu redor, mas naquele dia, em especial o som de uma buzina deu fim ao eu devaneio e me trouxe de volta para a realidade. Uma buzina completamente desnecessária, já que o sinal estava fechado e nada poderia ser feito para mudar a situação, exceto esperar.

O que era para ser um fato inútil e insignificante que não iria alterar em nada a minha vida se tornou em uma tremenda dor de cabeça, e que por fim se transformou nesse texto. Criatividade é uma coisa simplesmente engraçada, ela surge do nada e os temas são os mais variados possíveis. Quem poderia imaginar que uma maldita buzina poderia causar uma grande reflexão em minha mente e virar algo maior?  Eu que não

Não escrevo esse texto com o intuito de repreender o motorista e, muito menos, abordar a temática da poluição sonora nas cidades, apesar de ser um assunto preocupante. Essa buzina acabou sendo como uma pequena luz que iluminou a minha mente e, depois disso não consegui deixar de pensar nessa nova geração de apressados. Tudo tem que ser rápido, o dia a dia se torna uma verdadeira correria e vinte e quatro horas não parecer ser o suficiente. Sempre é preciso de cada vez mais e mais! E em meio a todo esse caos onde está o tempo para as pequenas coisas da vida, como passar um tempo apenas admirando uma bela manhã ensolarada; ficar observando o formato das nuvens; observar as pessoas ao seu redor e imaginar como elas estão se sentindo, ou apenas ficar contando as estrelas no final de um dia cansativo (ou pelo menos tenta, pois dependendo da região em que você mora apenas é possível enxergar alguns pontinhos luminosos em meio ao total breu da escuridão)? Sinceramente, não sei, mas gostaria muito de descobrir, pois infelizmente eu também faço parte dessa geração dos apressados — nasci prematura e desde então levo uma vida corrida.

E toda essa correria diária já cansou, deu o que tinha que dar. Agora quero começar a desacelerar um pouco esse ritmo, aproveitar as pequenas coisas da vida (que são verdadeiros tesouros). Quero aproveitar tudo, quem sabe até perder um pouco da noção do tempo. Quero apenas ser feliz.

    


4 Comentários

  1. Sou então uma completa abençoada, onde moro atualmente dá pra ver perfeitamente bem as estrelas, inclusive é raro um dia em que não veja uma estrela cadente, é de uma magia única.
    Concordo contigo, andamos muito preocupados com atingir metas, correr atrás de tudo e esquecemos que felicidade não é um lugar no fim do caminho, mas o que fazemos por nós durante o caminho.
    É algo pra refletir todos os dias.
    Beijos
    Espairecer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você pode se considerar como uma pessoa muito sortuda, e como eu queria que tivesse algum modo de admirar as estrelas aqui onde eu moro.
      Há um ano atrás o meu professor de português fez um discurso falando sobre esse mesmo assunto, que as pessoas só ligam como atingir determinado objetivo e mal reparam no caminho que percorrem para alcançar isso.
      Bjs e volte sempre aqui no blog!

      Excluir
  2. Concordo com você, quantas vezes perdemos os pequenos detalhes que são os mais bonitos por que estamos procurando uma coisa fantasiosa?
    Parabéns pelo blog e post.
    Meu blog é de texto, se quiser visitá-lo:
    www.pensapequena,com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É tanta correria no dia a dia que muitas vezes as pessoas se esquecem de fazer uma pausa, respirar profundamente e apreciar o mundo.
      Muito obrigada!
      Bjs e volte sempre aqui no blog!

      Excluir