A medida que as ondas batiam na areia as pegadas iam se apagando, era como se ninguém tivesse passado por ali alguns minutos antes. O som do mar se misturava com a voz estridente dos vendedores ambulantes oferecendo seus produtos aos banhistas, e com a voz fina das crianças que se divertiam fazendo – ou pelo menos tentando – castelos de areia ou correndo das ondas do mar, como se alegrar fosse a coisa mais importante naquele momento.

E no famoso calçadão, pessoas de todas as idades resolvem tirar um minuto do seu tempo para se exercitar – seja correndo, caminhando, andando de bicicleta ou passeando com o animal de estimação – bem cedo, enquanto outras aproveitam o fim de semana para dormirem até mais tarde e recompor as energias gatas ao longo da semana – ninguém é de ferro, e quando se tem uma rotina puxada nada é melhor do que horas a mais de sono –, ainda mais com o templo nublado que faz com que a vontade de ficar na cama seja maior ainda. Mesmo com o mau tempo, ainda faz bastante calor o que torna a situação bastante ideal. Com um sol escaldante, talvez nem todas as pessoas do calçadão ou da praia teriam a disposição de estar ali.

No outro lado da rua, os prédios de mais variados tamanhos se encontram praticamente colocados uns aos outros, o que remete a um tempo passado, mesmo que não esteja mais tão evidente na estrutura de algumas construções. Enquanto alguns edifícios possuem um aspecto mais moderno, outros são mais antigos cuja a aparência tem lá o seu charme único e pessoal. Esse é o encontro do novo com o antigo, da mesma maneira que acontece em outros lugares da cidade, e quase sempre com um aspecto natural também presente – seja uma praia, um grande rochedo ou um aglomerado de árvores. E também há o encontro de várias classes sociais, e de pessoas diferentes.

O Rio é uma cidade que apresenta muitas diferenças, e essa que é a grande beleza da cidade. Claro que os pontos turísticos e algumas paisagens são belas ao ponto de tirar o folego, isso não tem como negar. Mas, a verdadeira beleza está presente nessa mistura de coisas, está presente nas coisas simples, está presente em um jantar no barzinho da esquina enquanto se observa o encontro do sol com o mar durante o crepúsculo, uma imagem tão bela que é digna de um cartão postal.

E é assim que se encerra mais um dia no Rio de Janeiro, a cidade maravilhosa.


6 Comentários

  1. Lindo texto, o Rio é maravilhoso mesmo.
    MEU BLOG: Estilo.Quem tem?
    BLOG DA FILHOTA: Coisas de Meninas
    Visite-a para incentivar por favor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada <3 Fico feliz em saber que tenha gostado do texto!
      Bjs e volte sempre aqui no blog!

      Excluir
  2. Que beleza de texto!!!! Vc transforma sentimento em palavras com maestria!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu mãe! Muito obrigada por acompanhar o blog e sempre me incentivar.
      Bjs e continue acompanhando aqui!

      Excluir
  3. Oi Lindeza ♥
    Passando p te dizer que te indiquei ao Prêmio Dardos ♥
    Veja pelo link http://www.cantinhodacrau.com/2016/02/premio-dardos.html#comment-form

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Cláudia! Fico imensamente honrada por você ter me indicado ao Prêmio Dardos, valeu mesmo <3
      Bjs e volte sempre aqui no blog!

      Excluir