Crítica de Rogue One — Uma História Star Wars (Sem Spoilers)

03:51

Recentemente vi o filme "Rogue One" e não poderia deixar vocês sem uma crítica sem esse filme, não poderia deixar o ano acabar para escrever sobre. Era um filme que eu estava esperando ansiosamente e não sai decepcionada da sala de cinema!

"Ainda criança, Jyn Erso (Felicity Jones) foi afastada de seu pai, Galen (Mads Mikkelsen), devido à exigência do diretor Krennic (Ben Mendelsohn) que ele trabalhasse na construção da arma mais poderosa do Império, a Estrela da Morte. Criada por Saw Gerrera (Forest Whitaker), ela teve que aprender a sobreviver por conta própria ao completar 16 anos. Já adulta, Jyn é resgatada da prisão pela Aliança Rebelde, que deseja ter acesso a uma mensagem enviada por seu pai a Gerrera. Com a promessa de liberdade ao término da missão, ela aceita trabalhar ao lado do capitão Cassian Andor (Diego Luna) e do robô K-2SO."
Um ano após o lançamento de Despertar da Força, chegou aos cinemas "Rogue One — Uma História Star Wars". Assim conhecemos a jovem Jyn Erso (Felicity Jones), que ainda criança foi afastada de seu pai o cientista Galen Erso (Mads Mikkelsen), o responsável por construir a Estrela da Morte — uma estação espacial bélica criada pelo Império Galáctico que é capaz de causar a destruição total de planetas.

Já adulta, Jyn acaba sendo resgatada pelo piloto Cassian Andor (Diego de Luna), para ajudar a Aliança Imperial a encontrar Saw Gerrera (Forest Whitaker), que está com um piloto que se rebelou contra o exército de Darth Vader e que contem uma mensagem muito importante do Erso.
Inicialmente o único objetivo de Jyn é reencontrar com o seu pai, ela não liga para a rebelião ou para a guerra que existe. Mas, depois de enfrentar alguns obstáculos pelo caminho ela se junta à Aliança Rebelde para ajudar a combater a dominação imperial. E ela não está sozinha nessa missão, Jyn acaba contando com a ajuda do Capitão Andor, o robô K-2SOChirrut Imwe (Donnie Yen) e Baze Malbus (Jiang Wen). Juntos todos eles acabam  embarcando em uma missão, que apesar de parecer algo suicida, é a única esperança que eles possuem.

O filme é repleto de cenas de ação entre os rebeldes e o Império, com cenas bem dinâmicas fica impossível de o espectador acabar ficando entediado. Esse foi o primeiro spin-off em live action de Star Wars e é capaz de deixar o público completamente encantado e arrepiado — as cenas de ação e os efeitos especiais são incríveis. É um filme que consegue gerar um pouco daquela sensação de nostalgia ao assistirmos.
O público irá se divertir com alguns personagens, principalmente com os hilariantes diálogos entre o K-2SO e Andor. E já aviso que você vai se apegar a algum deles, é impossível não gostar. E os personagens são bem construídos e complexos. Temos uma protagonista amargurada pelo seu passado e que teve de lutar para viver como nômade, um homem que desde pequeno vem lutando na rebelião e isso deixou marcas nele, um piloto que está tentando se redimir dos erros cometidos no passado e um cego que tem uma fé inquestionável na Força.

Trata-se de um excelente filme, capaz de conquistar os fãs e as pessoas que agora estão começando a adentrar nesse universo de Star Wars. É um filme muito bem trabalhado e pensado, tanto é que o seu final é o início do filme "Star Wars Episódio IV: Uma Nova Esperança", lançado em 1977. É um filme que resgata o antigo público e que ao mesmo tempo atraí uma nova geração.
Fica Técnica

  • Título: Rogue One — Uma História Star Wars.
  • Gênero: Aventura, Ficção científica, Ação.
  • Direção: Gareth Edwards.
  • Duração: 2h 14min.
  • Elenco: Felicity Jones, Diego Luna, Ben Mendelsohn, Mads Mikkelsen, Forest Whitaker, Donnie Yen, Jiang Wen e Alan Tudyk. 

Curiosidades: 
  • Trata-se do primeiro spin-off em live action de Star Wars a ir para os cinemas dos Estados Unidos.
  • O nome de Jyn Erso, personagem da Felicity Jones, é uma referência a Jan Ors, um personagem no jogo de vídeo game Star Wars: Dark Forces (1995). Na primeira missão do jogo, Ors e Kyle Katarn recuperam os planos para a Estrela da Morte.
  • Primeiro filme de Star Wars a não apresentar Obi-Wan Kenobi de forma alguma. Em Star Wars: O Despertar da Força (2015), sua voz é ouvida brevemente.
  • Primeiro filme a ser feito sem o C-3PO, interpretado por Anthony Daniels. Anthony foi o único ator que fez a voz do simpático robô, inclusive em vídeo games e outras criações Star Wars.
  • Os primeiros 28 minutos do filme foram exibidos no Skywalker Ranch para alguns convidados especiais, em 3 de dezembro de 2016.

You Might Also Like

15 comentários

  1. Quero muito assistir esse filme <3 otimo post. Beijo.

    https://robertawalkerr.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rebeca, tudo bem com você?
      Olha, o filme é sensacional,então pode tratar de assistir o mais rápido possível que você não vai se arrepender.
      Bjs e volte sempre aqui no blog!

      Excluir
  2. Estou com muita vontade de ver esse filme, ele parece ser muito bom! Ótima resenha!
    https://my1life2in3books.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nathalia, tudo bem com você?
      Eu amei o filme e super recomendo! E fico feliz que você tenha gostado da resenha :)
      Bjs e volte sempre aqui no blog!

      Excluir
  3. adorei seu blog, estou te seguindo.

    www.sramaia.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Beatriz, tudo bem com você?
      Obrigada por seguir o blog e por fazer parte dessa familia (o apoio que recebo de vocês, os leitores, é muito importante para mim).
      Bjs e volte sempre aqui no blog!

      Excluir
  4. Ótimo review!
    Gostaria de fazer 2 observações, o c3po aparece rapidinho em uma cena, junto com o r2d2.
    E o Obi Wan não aparece fisicamente mas ele é citado pelo senador Organa no final do filme.
    Ótimo blog!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jun, tudo bem com você?
      Fico muito feliz que você tenha gostado do post <3 suas observações estão corretas, e todas as curiosidades que eu tirei do filme foram do site Adoro Cinema.
      Senti um pouco de nostalgia vendo o C-3PO e o R2-D2 brevemente no filme hahaha amo esses dois.
      Bjs e volte sempre aqui no blog!

      Excluir
  5. Oii Bruna, tudo bem?
    Adorei a crítica e estou seguindo o blog! <3
    Te indiquei para um tag sobre filmes: http://leituraecappuccino.blogspot.com.br/2016/12/tag-com-que-filme-vou.html

    Espero que goste,
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Larissa, tudo bem com você?
      Fico muito feliz que você tenha gostado da crítica e que esteja seguindo o blog, seja bem-vinda!
      Muito obrigada por me indicar essa TAG super bacana, vou tentar fazer o mais rápido possível!
      Bjs e volte sempre aqui no blog!

      Excluir
  6. Não sou muuuito fã, mas tenho um amigo que é louco pelo universo Star Wars. Fui assistir o Despertar da Força por insistência dele e gostei bastante. Vou indicar o blog para ele, tenho certeza que vai curtir o post. Aposto que ele já deve ter visto o filme, embora não tenha me convidade UAHS Talvez porque eu tenha feito milhares de perguntas durante o filme, mas se alguém disser isso, nunca vou confessar.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Duda, tudo bem com você?
      Ler esse seu comentário alegrou o meu dia, sério. Fico muito feliz que você esteja pensando em indicar o blog para esse seu amigo, e vou torcer aqui para ele gostar desse post. O meu interesse por Star Wars começou quando eu vi o Despertar da Força, desde então eu procuro assistir os outros filmes para ficar por dentro de toda a história e desse vasto universo.
      Bjs e volte sempre aqui no blog!

      Excluir
  7. Oi! Eu ainda não tive a oportunidade de assistir esse filme, mas estou bem ansiosa...Principalmente pq me disseram que é um dos melhores da franquia. Porém, to meio assim de assistir agora q nossa amada princesa Léia se juntou à Força :(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fernanda, tudo bem com você?
      Nem me fala da morrer da Carrie, fiquei completamente arrasada com a notícia. E eu achando que 2016 não podia melhorar. Ontem o mundo perdeu uma grande mulher e atriz :( que a Carrie descanse em paz, e que a Força esteja junto dela sempre, em todos os momentos independente de onde ela estiver.
      Bjs e volte sempre aqui no blog!

      Excluir
  8. Amei esse filme.. foi o presente de natal para qualquer fã de Star Wars.

    ResponderExcluir