Título: Uma Breve História do Tempo
Autor(a): Stephen Hawking
Editora: Intrínseca
Número de páginas: 335
Classificação: 3/5

Sou uma pessoa de humanas, e física sempre foi uma pedra no meu sapato durante o Ensino Médio, me esforçava para conseguir ficar na média, estudava apenas por uma questão de obrigação e às vezes perdia a paciência. Nunca poderia imaginar que um dia acabaria lendo algum livro do Stephen Hawking, mas depois de ganhar um sorteio do Nostalgia Cinza — blog da minha amiga Laura —, eu precisei rever alguns dos meus conceitos. E, no final de tudo, até que física pode ser muito mais interessante do que eu poderia imaginar.
"Uma das mentes mais geniais do mundo moderno, Stephen Hawking guia o leitor na busca por respostas a algumas das maiores dúvidas da humanidade: Qual a origem do universo? Ele é infinito? E o tempo? Sempre existiu, ou houve um começo e haverá um fim? Existem outras dimensões além das três espaciais? E o que vai acontecer quando tudo terminar?
Com ilustrações criativas e texto lúcido e bem-humorado, Hawking desvenda desde os mistérios da física de partículas até a dinâmica que movimenta centenas de milhões de galáxias por todo o universo. Para o iniciado, Uma breve história do tempo é uma bela representação de conceitos complexos; para o leigo, é um vislumbre dos segredos mais profundos da criação."
Acredito que a maioria das pessoas possui alguma dúvida a respeito do mundo em que vivemos: "qual é a origem do universo?", "será que ele é infinito?", "desde quando o tempo existiu?"... essas e outras mais perguntas são respondidas e explicadas por Hawking no livro "Uma Breve História do Tempo", que foi publicado originalmente em 1988 e que ganhou uma nova versão em 1996, que além de incluir novos resultados teóricos e observacionais, também conta com um novo capítulo que fala sobre buracos de minhoca e viagens no tempo.

O livro é composto por 12 capítulos, e através deles conhecemos vários conceitos da física e da cosmologia. Os trabalhos de Copérnico, Galileu, Kepler, Newton, Hubble, Einstein e até do próprio Stephen são utilizados para explicar as observações sobre o universo, nesse momento até me recordei das aulas de física do Ensino Médio. Algo que antes que não me despertava o interesse e que eu achava complicado, passou a me parecer cada vez mais fascinante. Algumas coisas que eu não entendia direito passaram a fazer um grande sentido.
“A maioria das pessoas acharia um tanto ridícula a imagem do nosso universo como uma torre infinita de tartarugas, mas por que acreditamos saber mais do que isso? O que sabemos sobre o universo, e como sabemos? De onde ele veio e para onde está indo? O universo teve um começo? Se teve, o que aconteceu antes? Qual é a natureza do tempo? Um dia ele vai chegar ao fim? Podemos voltar no tempo?"

Não é um livro fácil de ler, têm muitos termos científicos — as notas do rodapé foram a minha verdadeira salvação —, e como tenho certa dificuldade em física precisei voltar em algumas partes para compreender toda a informação. A sensação que eu tive ao ler era de que finalmente estava conseguindo aprender e entender algo que eu achava ser extremamente difícil, nunca achei que poderia ter esse tipo de prazer e satisfação lendo algo que envolvesse física.

Paras as pessoas que se interessam por física, sinto que é uma obrigatoriedade conhecer esse livro. Já as pessoas que são de humanas como eu, também fica o convite para essa leitura que expandiu a minha mente e que me fez perceber que física pode ser bem legal. Já conhecia um pouco da vida dele graças ao livro "A Teoria de Tudo", e ter a chance de ler uma de suas obras foi um grande complemento, tanto é que até estou com um próximo livro em mente: "O Universo Numa Casca de Noz".


2 Comentários

  1. Gostei muito da resenha! falou tudo, parabéns ótimo post <3

    http://robertawalker-blog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Roberta, tudo bem com você?
      Fico muito feliz que você tenha gostado da resenha <3
      Bjs e volte sempre aqui no blog!

      Excluir