Título: 
Garoto Encontra Garoto
Autor(a): David Levithan
Editora: Galera Record
Número de páginas: 240
Classificação: 4/5

Antes de tudo gostaria de pedir desculpas pela minha inatividade nesses últimos dias, não sei se muito já sabem, mas esse ano eu estou cursando o terceiro ano, além das aulas de direção. Tudo está muito corrido e nem sempre eu encontro a disposição suficiente para sentar no computador. Mas decidi que vou me esforçar para estar o máximo presente aqui no blog, e mais uma vez gostaria de me desculpar pelo sumiço.

Sempre escutei várias pessoas comentando esse livro, e depois de assistir um vídeo (infelizmente não consegui achá-lo para colocar o link aqui) onde alguns blogueiros e vlogueiros famosos estavam lendo trechos de "Garoto Encontra Garoto", e foi assim que eu me encantei com o livro e resolvi lê-lo. Como o Natal é o sinônimo de ganhar livros (valeu, Laura. Obrigada pelo presente. Apesar das brigas constantes você é uma ótima irmã), não demorou muito para que eu realizasse esse meu desejo de adquirir o livro. E acabei devorando o mesmo rapidamente durante a minha vigem de Curitiba-Gramado.
"Garoto Encontra Garoto - Nesta mais que uma comédia romântica, Paul estuda em uma escola nada convencional. Líderes de torcida andam de moto, a rainha do baile é uma quarterback drag-queen, e a aliança entre gays e héteros ajudou os garotos héteros a aprenderem a dançar. Paul conhece Noah, o cara dos seus sonhos, mas estraga tudo de forma espetacular. E agora precisa vencer alguns desafios antes de reconquistá-lo: ajudar seu melhor amigo a lidar com os pais ultrarreligiosos que desaprovam sua orientação sexual, lidar com o fato de a sua melhor amiga estar namorando o maior babaca da escola... E, enfim, acreditar no amor o bastante para recuperar Noah!"
O livro é narrado em primeira pessoa e conta a história de um jovem adolescente chamado Paul. Desde pequeno sempre soube que era gay (algo que descobriu que estava ainda no primário devido a observação de sua professora, mas isso nunca fez com que ele se sentisse inferior ou superior à ninguém), possui uma boa relação com seus pai e que estuda em uma escola que está longe de ser algo convencional, afinal de contas algumas líderes de torcidas são lésbicas e jogadores de futebol são transexuais.

Em um belo fim de semana os dois melhores amigos de Paul: Jony e Toni o convidam para ir a um show de um conhecido que vai acontecer na livraria local da cidade de onde moram. E é nesse ambiente que Paul conhece um garoto que acaba chamando sua atenção, é um garoto novo na cidade que se chama Noah, e que por coincidência também está matriculado na mesma escola do que a de Paul, além de ambos estarem no mesmo ano. Isso facilita para que uma rápida conexão acabe se estabelecendo entre eles, ao ponto de irem um na casa do outro e compartilharem um pouco de suas experiências que tiveram em relacionamentos anteriores.
"São nove da noite de um sábado de novembro. Joni, Tony e eu estamos na cidade. Tony é da cidade vizinha e precisa sair. Os pais dele são extremamente religiosos. Nem importa qual é a religião; são todas iguais em determinado ponto, e poucas querem um garoto gay passeando com os amigos em um sábado à noite."
Por mais que Paul conheça Noah há pouco tempo não demora muito para ele reconhecer que está apaixonado por ele, que o está o amando. Tudo parece estar perfeito entre eles, porém algo que ninguém poderia prever era a reaproximação do ex-namorado de Paul, um garoto chamado Kyle que terminou alegando que na verdade gostava de meninas, mas que atualmente está revendo suas atitudes e está com vontade de voltar com Paul. Como era de se esperar, essa revelação acabou deixando Paul um tanto quanto confuso, e isso foi o bastante para abalar o início do relacionamento entre Paul e Noah.
“Sei que ele não vai ser maravilhoso o tempo todo, porém há mais maravilha nele do que em qualquer outra pessoa que já conheci. Isso me faz querer ser maravilhoso também.” 
E para concertar as coisas ele conta com a ajuda de seus amigos, e ainda tem de lidar com alguns outro problemas, como ajudar a organizar o baile da escola junto do quarterback do time de futebol a Infinite Darlene; tentar ajudar o ex-namorado de Joni a superar o fim do relacionamento; deixar claro para Kyle que agora ele está gostando de outro e ainda tenta ajudar o máximo possível o seu amigo Tony — ele vive na cidade  vizinha, tem de lidar com pais super religiosos e que não sabem que ele é gay.
“A parte de mim que sente saudades de Noah agora existe em Tony também. A diferença é que a saudade dele não tem nome nem rosto.
— Um dia seu príncipe vai chegar.
— E a primeira coisa que vou dizer pra ele é "Por que você demorou tanto?'.” 
A leitura de "Garoto Encontra Garoto" é bastante rápida, tanto é que bastaram apenas algumas horas para que eu tivesse acabado o livro. E uma das coisas que eu achei mais interessante foi a temática abordada por David Levithan, em mostrar personagens gays, bissexuais, transexuais... Algo que está presente na sociedade em que vivemos, mas muita vezes acabam sendo ignorados, além do grande preconceito que ainda existe em relação a isso. Além de o livro contar uma ótima história, ele possuiu um papel muito maior ao se tratar da representatividade que ele representa para várias pessoas.



6 Comentários

  1. Olá! Sou a Rafaela do Lemao Doce e indiquei-te para a TAG "Liesbter Award". Por favor, avisa-me de decidires responder à TAG. Gostava muito de ver as tuas respostas. :)

    » TAG: http://lemaodoce.blogspot.pt/2015/03/tag-liebster-award.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rafaela, tudo bem com você?
      Fico feliz que vocês do Lemao Doce me indicaram para a TAG Liebster Award, e assim que conseguir um tempo livre vou tentar conseguir responder as perguntas.
      Muito obrigada :)
      Bjs e sucesso com o blog!

      Excluir
  2. Adorei a resenha, adorei a premissa de abordar gays, lésbicas e transexuais, pois estão presentes na sociedade e infelizmente não vemos muito na literatura.

    http://www.eucurtoliteratura.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simplesmente adorei essa temática adotada pelo David, que muitas vezes não são abordadas por outros autores. Considero a representatividade como algo importante, e ele fez um ótimo trabalho com isso ao escrever "Garoto Encontra Garoto".
      Bjs e sucesso com o blog!

      Excluir
  3. Já ouvi MUITA gente falando desse livro ele parece ser incrível, só ouvi coisa boa.
    Adorei seu blog... seguindo já.
    Bjs
    http://garotoliterato.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também só ouvi coisas boas do livro e tive a oportunidade de confirmar o que as pessoas falavam, então o conselho que eu te do é: não deixe de ler Garoto Encontra Garoto. É uma leitura deliciosa e o David acabou me conquistando.
      Bjs e sucesso com o blog!

      Excluir