Título: Musas
Autor(a): Nora Roberts
Editora: Harlequin Books
Número de páginas: 448
Classificação: 5/5
Me tornei uma grande fã da Nora Roberts lendo a série Quarteto de Noivas, que foi publicada pela editora Arqueiro. E quando a minha amiga Laura, do blog Nostalgia Cinza, me mostrou alguns dos livros que ela estava vendendo logo me interessei por alguns da Nora, pois depois da minha experiência lendo os livros dela mal podia esperar para ler outros e não sabia muito bem por onde começar, visto que a autora tem inúmeros livros já publicados aqui no Brasil.
"Duas histórias sobre homens que conheceram o verdadeiro amor pela primeira vez... ao encontrarem e se apaixonarem por suas musas inspiradoras.
A mulher de Sullivan
As mulheres jamais negavam os desejos de Colin jamais. Cass, porém, o deixava intrigado. Apesar de ter uma personalidade forte e uma beleza encantadora, era a inocência dela que o impedia de ser mais incisivo. Como artista Colin dominava todas as técnicas da pintura, mas havia chegado o momento em que, como homem, teria de aprender as sutilezas da arte da conquista...
Ensaio de sedução
Com apenas 21 anos, Hillary Baxter deixou sua cidade no interior do Kansas para buscar a sorte e a fama como modelo em Nova York. Ao ser convidada por Bret Bardoff, dono da revista de moda mais prestigiada do prêt-à-porter, para um ensaio fotográfico com contrato exclusivo, ela sabia quem nem o céu seria o limite para seu sucesso. Havia somente um problema: a cada sessão de fotos, Hillary e Bret se tornavam mais suscetíveis à magia da sedução."
O livro Musas contém duas histórias: A Mulher de Sullivan e Ensaio de Sedução, e ambas tem como tema a musa inspiradora, o que dá o nome ao livro.

A Mulher de Sullivan 
A primeira história conta sobre Cassidy St. John’s, uma jovem que tem o sonho de se tornar escritora e que está esperando pela resposta de uma editora, mas enquanto isso ela vai pulando de emprego e emprego para conseguir pagar as contas. No início, é apresentado ela sendo demitida de uma loja de roupas por ter sido sincera demais com uma cliente, e após esse acontecimento ela vai vagando de forma solitária pela cidade onde acaba sendo abordada por um homem completamente estranho o que a deixou um pouco assustada pela abordarem repentina, mas depois de alguns mal-entendidos Cassidy descobre que se trata de Colin Sullivan, um renomado pintor na região e conhecido em todo o mundo.

E nesse breve encontro Colin deixa claro o seu desejo e vontade de retratar a mulher em seu novo quadro, o que parece perfeito visto que Cassidy havia acabado de ser demitida e logo teria que sair em busca de um novo emprego, sem contar que ela se sente feliz e lisonjeada de ser imortalizada em uma pintura e se tornar a musa de alguém.
"Conforme  os dias passavam Cassidy se descobria mais à vontade no papel de modelo. Já no que se referia a Colin, descobriu que seria difícil para qualquer um ficar relaxado com ele. Seu temperamento era inconstante, com uma grande variedade de humores. A fúria vinha-lhe com facilidade, mas Cassidy descobrira que o bom humor também. E, quanto mais facetas descobria daquele homem, mais fascinada ficava."
E ao passar as sessões de pintura mais eles acabam se aproximando indo além da relação de pintor e musa inspiradora, e cada vez mais a atração e fascinação que sentem um pelo outro vai ficando cada vez mais forte o que torna cada vez mais difícil de lutar contra esse sentimento.

Ensaio de Sedução
Há alguns anos Hillary Baxter é uma jovem que deixou o Kansas determinada a conseguir uma carreira de sucesso trabalhando como modelo, e nada melhor do que Nova York para ela correr atrás desse seu sonho. E três anos mais tarde ela está com a vida muito bem resolvida, afinal de contas sua carreira está decolando a todo vapor — devido ao seu grande talento para dar a vida aos mais variados personagens quando posa — e por estar trabalhando na Grande Maça. Ela conseguiu se tornar uma modelo solicitada e concorrida, mas mesmo assim não deixa de se surpreender quando recebe uma proposta de longo prazo vindo de Bret Bardorff, que é dono do maior grupo editorial de moda da cidade.

Bret pode ser descrito como um homem bastante charmoso e que atrai muitos olhares femininos, mas apesar da química inicial entre ele e Hillary, ela se esforça para mostrar toda sua frieza e como é indiferente ao homem, afinal de contas ela é bastante orgulhosa ao ponto de querer provar para seu chefe e para as outras pessoas que ela deixou a garotinha sonhadora e ingênua saída do interior, ela quer mostrar que essa Hillary ficou para trás no passado.
"Ela engoliu em seco e obedeceu. Lentamente, permitiu que seus sonhos assumissem o comando, deixando que a câmera se tornasse Bret. Um Bret olhando para ela não apenas com desejo, mas com amor. Um Bret que caminhou até ela com amor e necessidade. Um Bret que a abraçava tão forte quanto naquela noite. Um Bret que correu as mãos por seu corpo e cujo lábios clamaram pelos seus depois de sussurrar as palavras que ela queria ouvir."
Porém, vai ser preciso muito mais do que uma indiferença e um pouco de frieza  para que Hillary conseguir manter adormecida a atração e química existente entre ela e Bret.

Venho notando que uma das características da Nora é o detalhamento dos cenários, o que torna tudo real e mais fácil de imaginar. E como de costume a leitura fluiu facilmente devido a linguagem simples utilizada pela autora, sem contar que se tratam de duas pequenas histórias que fluem tão bem que no momento que você começa a ler não tem mais vontade de parar! E nesse livro Nora Roberts mostrou que é possível fazer muito usando pouco! E para todas as pessoas que gostam de romance aqui vai uma dica: esse é um livro para se ter na estante, assim como os outros títulos dela já que ela escreve ótimos romances.

E se você já leu o livro ou tem interesse não deixe de comentar aqui no blog a sua opinião!


Deixe um comentário