"Uma caixa de sapatos é enviada para Clay (Dylan Minnette) por Hannah (Katheriine Langford), sua amiga e paixão platônica secreta de escola. O jovem se surpreende ao ver o remetente, pois Hannah acabara de se suicidar. Dentro da caixa, há várias fitas cassete, onde a jovem lista os 13 motivos que a levaram a interromper sua vida - além de instruções para elas serem passadas entre os demais envolvidos."
1) O TEMPO PARA ESCUTAR AS FITAS
Na série, Clay  demora vários dias para escutar todas as fitas deixadas por Hannah. Toda essa enrolação chega a irritar um pouco o público, até mesmo existem algumas piadinhas a respeito disso.
Já no livro, Clay escuta tudo em uma só noite.

2) PERSONAGENS COADJUVANTES GANHAM HISTÓRIAS PRÓPRIAS
Como na série cada episódio representa uma fita, o ritmo é mais lento do que o do livro, dá para aprofundar um pouco mais na história dos personagens coadjuvantes, indo além das fitas deixadas por Hannah.
Já no livro, como tudo se passa em uma só noite, conhecemos muito pouco dos personagens coadjuvantes. As únicas informações que possuímos são as que estão nas fitas, além de alguns poucos detalhes que Clay conhecia sobre tal pessoa.
3) TONY
Na série o personagem de Tony aparece no primeiro episódio, criando já um suspense. E no decorrer da série ele ganha uma maior importância, além de estar sempre por perto para ajudar o Clay a escapar de uma confusão ou para incentivá-lo a escutar todas as fitas.
Já no livro, a aparição de Tony é muito pequena, ele só aparece oficialmente quando chega o momento de Clay escutar a sua própria fita.

4) TONY CONTA AOS PAIS DE HANNAH SOBRE AS FITAS
Tony tinha prometido à Hannah que ajudaria ela a guardar o seu segredo, mas no último episódio da série ele entrega um pendrive para os pais de Hannah, com todos os arquivos de áudio que a filha deles tinha gravado antes de morrer.
Já no livro, o Sr. e a Sra. Baker não tem nenhuma noção das fitas gravadas pela filha.

5) CLAY JUSTICEIRO
Na medida em que vai escutando as fitas, Clay se sente angustiado por não ter feito nada que pudesse salvar a Hannah, além de um forte sentimento de justiça. Ele começa a procurar outros porquês, mostrar como eles tiveram sua participação na morte de Hannah. Existe até uma cena em que Clay confronta Courtney, querendo que ela assumisse de uma ver por todas a sua sexualidade.
Já no livro, Clay escuta todas as fitas e se lamenta por não ter feito nada diferente e não busca justiça à morte de Hannah, ele simplesmente passa as fitas adiante.

6) MORTE DE HANNAH
Na série, tudo acontece de uma maneira bem explicita: ela coloca uma muda de roupas velhas, enche a banheira com água e entra de roupa e tudo, corta os seus pulsos com uma lâmina de barbear e sangra até a morte.
Já no livro, Hannah se mata tomando várias pílulas.
Claro que existem mais diferenças, apenas listei as que me chamaram maior atenção. E isso não faz com que o livro seja superior a série ou vice-versa, os dois são bons em sua própria forma. E após a leitura de "Os 13 Porquês", percebi que a série se manteve fiel em vários aspectos, claro que existem algumas pequenas alterações, mas isso não interfere em nada na qualidade. E toda vez que lia o relato da Hannah nas fitas, podia jurar que estava escutando a sua voz, de tão similar que ficou com a série.


Um Comentário

  1. Realmente tem diferenças gritantes entre os dois. Apesar de amar muito mais o livro, achei que a série ficou muito boa! Gostei das suas observações, vou compartilhar! :) https://mycutebubble.wordpress.com/

    ResponderExcluir