Resenha: Laranja Mecânica

11:15

Título: Laranja Mecânica
Autor(a): Anthony Burgess
Editora: Aleph
Número de páginas: 352
Classificação: 5/5

Foi no final do ano passado que eu decidi que queria ler "Laranja Mecânica", depois de tanto escutar algumas pessoas comentando sobre o livro, de ver o trailer do filme que era exibido em algumas salas de cinema e de tantas pesquisas a respeito dessa obra eu decidi que a hora de ler o livro havia chegado. E eu foi na livraria do aeroporto de Curitiba que eu finalmente consegui comprar o tão desejado livro!

"Laranja Mecânica - Publicado pela primeira vez em 1962, e imortalizado 9 anos depois pelo filme de Stanley Kubrick, Laranja Mecânica não só está entre os clássicos eternos da ficção como representa um marco na cultura pop do século 20. Meio século depois, a perturbadora história de Alex – membro de uma gangue de adolescentes que é capturado pelo Estado e submetido a uma terapia de condicionamento social – continua fascinando, e desconcertando, leitores mundo afora."
A história do livro se passa em uma sociedade futurística, mais precisamente em Londres, e é narrado em primeira pessoa por Alex DeLarge que conta a sua história e de seus "druguis" (amigos), que juntos formam uma gangue, uma entre as outras várias existentes nessa sociedade onde eles vivem, e vagam pela noite aterrizando as pessoas com suas ações que são conhecidas como "ultra violência". Contudo, em uma noite  de diversão Alex acaba caindo em uma armadilha e acaba indo para a prisão onde ele vai se submeter como cobaia para o "Método Ludovico", na tentativa de conseguir sair da cadeia mais cedo do que era previsto. O experimento é um condicionamento a anti-violência que consiste em provocar dor e incômodos no indivíduo enquanto ele assiste a cenas de violência., com o objetivo de acabar com o comportamento agressivo e selvagem. O "Método Ludovico" acabou tendo resultados positivos em Alex, mas ao mesmo tempo ele se transformou em uma espécie de arma contra o governo.

E toda essa história vem dividida em três partes, cada uma com sete capítulos.

Parte 1: O Mundo de Alex
Na primeira parte é apresentada ao leitor a vida do adolescente Alex, que vive na Inglaterra e é líder de uma gangue, e junto de seus "druguis": Tosko, Georgie e Pete. Juntos eles passam o início de suas noites na Leiteria Korova, bebendo leite com drogas enquanto planejam o que vão aprontar em cada noite. E como em todo grupo de amigos os quatro jovens às vezes possuem certas divergências, mas isso não parece desencorajar a autoconfiança que Alex tem em si mesmo, uma vez que se diz ser o líder da gangue sugerindo as ideias do que eles  vão fazer.
"Um verdadeiro líder sabe sempre quando se mostrar generoso com os seus subordinados."
E em uma noite os amigos decidem assaltar a casa de uma velha senhora que é muito rica, mas o que Alex não podia prever que tudo não passava de uma armadilha organizada por Tosko, que estava insatisfeito com o modo que vinha sendo tratado, e dessa forma Alex acaba sendo pego pela polícia.
Parte 2: O tratamento Ludovico
As coisas na casa da velha senhora saíram do controle e acabou em assassinado, sendo assim Alex é condenado pela morte da senhora.

Durante um tempo na prisão Alex consegue um emprego na capela Wing tocando música religiosa no aparelho de som antes e depois dos serviços, mas essa onda de boa sorte acaba quando ele junto de seus companheiros de cela batem em um prisioneiro ocasionando a morte dele, sendo Alex culpado por esse crime.
"A virtude vem de nós mesmos. É uma escolha que só a nós pertence. Quando um homem perde a capacidade de escolher, deixa de ser homem."
Depois desse acontecimento Alex concorda em servir como cobaia para o "Método Ludovico", uma forma de terapia de aversão em que ele recebe uma injeção que o faz se sentir mal enquanto assiste a filmes violentos graficamente, eventualmente condicionados para que ele sofresse crises incapacitantes de náuseas com a simples ideia de violência. Como uma consequência não intencional, a trilha sonora de um dos filmes - a Nona Sinfonia de Beethoven - Alex torna-se incapaz de ouvir a sua amada música clássica. A eficácia do tratamento é demonstrada a um grupo de doutores, sendo assim Alex acaba sendo solto.
Parte 3: Após Prisão
Depois de ser solto Alex se encontra sem nada, seus pais estão alugando o seu quarto para um inquilino e se recusam a o receber em casa. Dessa maneira Alex acaba virando um sem-teto, mas não passa muito tempo nas ruas, pois é resgatado por uma antiga figura do passado, o escritor F. Alexander abriga Alex e interroga sobre o seu condicionamento e depois de escutar os relatos decidiu usar a terapia de Alex como um símbolo da brutalidade do Estado e, assim, evitar que o atual governo seja reeleito.
"É curioso como às cores do mundo real parecem muito mais reais quando vistas no cinema."
A edição de 50 anos do livro é simplesmente maravilhosa, ela contém uma entrevista inédita com Anthony Burgess, ilustrações exclusivas de Angeli, Dave McKean e Oscar Grillo, reprodução de seis páginas do manuscrito original, com anotações e ilustrações do autor e muito mais. Essa edição é tão perfeita e valeu a pena em cada centavo que o meu pai pagou pela pelo livro.

Antes mesmo de ler "Laranja Mecânica" eu sabia que essa era uma história que continha cenas bastante violentas, e ao longo da leitura eu precisei fazer algumas pausas de tão pesadas que considerei alguns dos momentos. Mas no geral, eu adorei a história como um todo e acabei criando uma relação de amor e ódio com o personagem principal. Ao mesmo tempo em que Alex comete ações terríveis, dignas de ódio, eu comecei a me simpatizar com ele durante tempo em que ele foi submetido ao tratamento e posteriormente quando ele saiu da cadeia e se viu sozinho no mundo.

A leitura está longe de ser fácil visto que Burgess emprega gírias anglo-russa, mas depois de tanto olhar as palavras no glossário que vem junto do livro o leitor acaba decorando algumas palavras e as conjugações de alguns verbos.

"Laranja Mecânica" é "horrorshow"! Esse livro definitivamente entrou para a minha lista dos favoritos, é uma verdadeira obra de um gênio.




You Might Also Like

8 comentários

  1. Estou louca para ler esse livro, pois todo leitor que se preze deve ler esta obra né? Amei suas fotos e sua resenha, só me fez querer ler ainda mais.
    Seguindo beijos
    http://garotaliterary.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei como você se sente, pois passei bons meses tentando comprar o livro e quando finalmente consegui a sensação foi muito boa!
      Fico feliz que tenha gostado da minha resenha, e que ela tenha despertado ainda mais o seu interesse pelo livro.
      Obrigada por seguir, e seja super bem-vinda qui no Escritora Whovian!

      Excluir
  2. Nossa que legal sua resenha, não sou muito de ler livros mais este me interessou muito...
    Bjokas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse livro é super interessante, e mesmo que você não tenha esse hábito de ler eu ainda incentivo que você pelo menos tente. E fico feliz que tenha gostado da resenha!

      Excluir
  3. Sou grande fã de Laranja Mecânica, tenho a versão antiga com a capa de caveira. Gostei dessa nova versão, está bem caprichada. Muito boa resenha, parabéns!

    http://livreentrelivros.blogspot.com.br/2015/05/feita-de-fumaca-e-osso-laini-taylor.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu me apaixonei por essa versão nova, e valeu a pena pagar mais caro por ela de tão completa que é!

      Excluir
  4. Respostas
    1. Obrigada e volte sempre aqui no Escritora Whovian!

      Excluir