Título: Simplesmente Acontece
Autor(a): Cecelia Ahern
Editora: Novo Conceito
Número de páginas: 448
Classificação: 3/5

Esse é um livro antigo (também conhecido pelo título de "Onde Terminam os Arco-Íris") que eu acabei descobrindo quando vi o trailer do filme "Love, Rosie". Como uma grande amante de filmes e livros e assim descobri que a história foi inspirada no romance da Cecelia Ahern. Assim que fiz questão de conseguir comprar o livro e apesar da demora para o adquirir finalmente consegui realizar o meu objetivo.

"Um encantador romance sobre dois amigos de infância com quem o destino parece brincar. De crianças travessas a adolescentes rebeldes, Rosie e Alex uniram-se como unha e carne, mas a família de Alex se muda e eles se separaram. A mágica conexão entre os dois acompanha os altos e baixos da vida de cada um, mas nenhum deles sabe se sua amizade conseguirá sobreviver à distância. Mal-entendidos, circunstâncias e a mais absoluta má sorte os mantiveram separados. Mas quando se virem diante da última oportunidade, apostarão tudo em nome do verdadeiro amor?"
O livro conta a história de Alex Stewart e Rosie Dunne, que são dois melhores amigos que se conheceram quando tinham apenas cinco anos e desde então acabam se tornando inseparáveis, sempre superando algumas brigas e obstáculos que aparecem na vida de ambos. Juntos eles acabam se metendo em grandes confusões juntos, além de bolarem planos para o futuro. Contudo, devido o emprego do pai de Alex, ele e sua família acabam tendo de se mudar de Dublin para Boston, Estados Unidos. Rosie até que tenta convencer o Sr. e a Sra. Stewart deixarem Alex em sua casa para que ele acabe o colégio, mas acaba não adiantando.

Mesmo vivendo em continentes diferentes os dois amigos se aproximaram ainda mais, ao invés de se afastarem. Fazendo com que eles passem a trocar cartas cheias de conteúdo um para o outro, e com maior frequência, apesar de que em algumas ocasiões ambos estão ocupados e acabam se atrasando com as correspondências. E assim, por meio de cartas, e-mails, mensagens de texto e algumas visitas surpresas que Alex e Rosie vão se mantendo próximos apresar dos anos que vão se passando, além da maldita distância que os separa.
"De: Rosie
Para: Alex:
Assunto: Fica comigo!
 Não vá! Minha mãe e meu pai disseram que você pode ficar aqui com a gente este ano! Termina os estudos aqui em Dublin e nós dois decidimos o que fazer depois! Por favor, fique! Vai ser tão legal nós dois aqui, morando juntos. Vai ser igual àquela época em que a gente  era criança e ficava um acordando o outro a noite inteira com aqueles walkie-talkies!..."
Quando eu vi o trailer do filme acabei me apaixonando por ele, e quando descobri sobre o livro automaticamente acabei me apaixonando. Reconheço que coloquei muitas expectativas em relação a ele, e acabei me decepcionando um pouco com o fato do livro acontecer somente por troca de bilhetinhos, cartas, e-mails... Estava imaginando algo totalmente diferente do que foi.

Mas o livro também tem os seus pontos positivos, adorei o fato da autora ter fortalecido a amizade entre a Rosie e o Alex depois da mudança dele, ela poderia muito bem ter afastado ambos e criado um reencontro vários anos mais tarde. Ao longo da leitura, muitas vezes, eu desejei ter um melhor amigo como o Alex Stewart, ele sempre fez questão de estar ao lado da Rosie, tanto fisicamente quando simbolicamente, durante os melhores e piores momentos da vida dela. Também acabei dando muitas risadas com algumas discussões estabelecidas entre os dois.
   





2 Comentários

  1. Oi Bruna, tudo bem?
    Primeiramente feliz por ver você publicando novamente *-*
    Adorei a resenha, mesmo considerando que este tipo de não me chama muito a atenção. Independente disso creio que ele é um bom passatempo caso queiramos uma leitura leve e agradável. Valeu pela dica, bjks do MAGI'S
    http://www.magisbook.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá garotas! Eu estou bem, e como vão vocês?
      Também estou feliz por estar de volta, colégio é algo complicado hahaha.
      O livro não foi lá uma grande coisa, mas é um bom passatempo. Fazia tanto tempo que eu não lia nada e acabou me entretendo durante um tempo.

      Excluir