Título: Selvagens
Autor(a): Don Winslow
Editora: Intrínseca
Número de páginas: 288
Classificação: 3/5

Sou dessas pessoas que quando acompanha o trabalho de um artista gosta de ficar por dentro de tudo, e foi o meu amor gigante pelo Aaron Johnson que me motivou a assistir o filme "Savages", onde ele interpreta um dos personagens principais. Esse filme foi inspirado na obra "Selvagens", de Dom Winslow, e eu também resolvi ler o livro. Fiz todas essas coisas em nome do meu amor pelo Aaron Johnson, pela leitura e pelos filmes.
"Ambientalista e filantropo nas horas vagas, Ben comanda um negócio de maconha em Laguna Beach; Ao lado de seu parceiro, o ex-mercenário Chon, ele fatura lucros consideráveis e mantém uma clientela fiel. No passado, quando seu território foi invadido, Chon tratou de eliminar a ameaça. Agora, porém, eles parecem estar diante de uma força da qual não podem dar conta: o Cartel de Baja, do México quer tomar a região e avisa que não irá aceitar uma negativa como resposta. Quando os dois amigos se recusam a recuar, o cartel reforça a advertência sequestrando Ophelia, companheira e confidente dos rapazes. O sequestro deflagra uma gama alucinante de negociações habilidosas e reviravoltas inacreditáveis, que deixarão os leitores ansiosos para descobrir o custo da liberdade e o preço de um grande barato. Uma engenhosa combinação entre o suspense carregado de adrenalina e a reportagem policial, Selvagens é um thriller alucinante, escrito por um mestre do gênero no auge de sua carreira." 
Todos os negócios de sucesso têm uma origem. Ben estudou em Berkeley e se especializou em botânica e marketing, duas escolhas um tanto incomum, mas ninguém o questionou sobre isso. E em uma conversa, um tanto quanto reflexiva, na praia com seu melhor amigo e parceiro dos jogos de vôlei: Chon, eles decidiram o que queriam fazer de suas vidas.
"e Ben sai com o velho ditado: 'Faça o que ama e nunca trabalhará um só dia na vida.'
O que lhes parece legal.
Certo, o que a gente ama?, pergunta Chon.
Sexo
Voleibol
Ceveja
Erva

Eles não querem atuar em filmes pornôs nem produzi-los, então o sexo está fora. Só tem uns dois caras no mundo inteiro conseguem ter uma vida decente jogando vôlei, e essa coisa de microcervejaria é furada, então..." 
E depois desse papo altamente reflexivo sobre o que fazer no futuro, Ben e Chon decidiram entrar no negócio de maconha. Não como contrabandistas ou comerciantes, mas sim, como produtores.  E com o objetivo de conseguir encontrar a melhor semente de cannabis do mundo, Chon decide servir as forças armadas no Exército no Afeganistão, uma das regiões mais perigosas do mundo, apenas para contrabandear um pouco de semente. E com o talento de Ben para botânica tudo se encaixou completamente.
"Dar sementes de Viúva Branca a Ben foi como dar pincéis e um teto branco a Michelangelo e dizer:
É todo seu, camarada." 
Ben pegou a Viúva Branca e fez cruzamentos cuidadosos, deixando a semente ainda mais forte. E depois começou a criar diferentes misturas de indica e sativa, todas muito fortes, sem contar que ele podia personalizá-las para cada cliente. Aos poucos o negócio deles foi crescendo, fazendo com que ambos quase se tornassem figuras míticas.

Ele retira 99% da violência ao tráfico, pois seu principio básico de filosofia de vida é o budismo, tanto é que Ben se descreve como um bundista, ou seja, "um budista bundão", pois ele come carne, sente raiva, raramente medita e faz uso de substâncias alteradoras da consciência. Mas, de todos os fundamentos do budismo ele escolhe:
1) Não fazer o mal, que para ele significa: Não sacaneie as pessoas.
E o 1% que resta? É aí que Chon entra em ação. E mesmo com os discursos de Ben sobre paz e não sacanear com as outras pessoas, Chonny tem uma ideia totalmente diferente. Mesmo que os negócios não precisam ser violentos, eles são, e mudar isso é impossível.

Apesar dos gostos em comum dos dois amigos, também existem certas diferenças notáveis entre eles que não podem ser ignoradas. E uma das coisas que eles têm em comum é: O. (um apelido já que ela não gosta muito de seu verdadeiro nome: Ophelia).
"O. está feliz
por Ben estar voltando
Ben, sua outra base de sustentação
Os dois homens — Ben e Chon —
que significam alguma coisa em sua vida.
Os dois únicos que já significaram."
O que eles não estavam esperando era à aproximação do Cartel de Baja, querendo controlar a produção de Ben e Chon, além de estudarem as suas técnicas. Uma reunião é marcada para que eles conversem sobre esses termos. Porém os dois amigos acabam recusando a proposta, justificando que estavam querendo sair do ramo das drogas para apostar em algo mais limpo, como energia renovável. Contudo, a pessoa que gerencia o Cartel de Baja levou essa recusa para um lado muito pessoal e como forma de fazê-los eles aceitarem sua proposta acabou armando um sequestro para O., o grande amor de Ben e Chon, e a maior fraqueza deles.

Desesperados e temendo pela vida de O.. Ben e Chon começam a fazer o possível e o impossível para terem sua garota junto deles novamente. E muita das medidas que acabam tomando envolvem algumas mentiras, muita violência e barganha. Love gets savage.

Eu resolvi ler o livro depois de ter assistido o filme, é uma espécie de mania que eu tenho: se li um livro tenho que ver o filme, e vice-versa. E devo dizer que foi uma adaptação bastante fiel, o que é bom, pois algumas vezes os filmes acabam sendo completamente diferentes dos livros, como foi o caso da série do "Percy Jackson e os Olimpianos", nem da para fazer uma comparação.

Inicialmente demorei um pouco para me acostumar com o modo de escrever do Don Winslow, mas no final, o vocabulário despojado, a formulação das frases e os parágrafos curtos (a maioria, pelo menos), acabaram combinando perfeitamente coma história. Não consigo imaginar sendo de outra forma, e se tivesse feito de um modo diferente não combinaria tanto assim com o assunto que o livro trata, com as personagens.

Esse está longe de ser um livro clichê do qual você encontra a montes nas livrarias, e o que mais me agradou em toda a história foram a construção dos personagens. Por exemplo, muitas pessoas julgariam uma mulher como puta por estar se envolvendo mutuamente com dois homens (amigos, ainda por cima), mas ao longo da leitura fica evidente o quanto os três se amam por igual, ao ponto de serem capazes de morrerem um pelo outro. E também da tamanha doçura que o personagem Ben tem esse negócio que ele criou com o Chon foi apenas pensando na felicidade e não no dinheiro ou reconhecimento, essas duas coisas acabaram sendo consequências.

Sou fã de assuntos polêmicos, e isso o livro acaba abordando. É interessante ver o ponto de vista dos personagens sobre essa questão da maconha, e o quão longe estão dispostos a ir por ela. E é claro, contém algumas informações científicas sobre os tipos de maconha, e outras coisas mais, o que acaba ajudando a compreender alguns dos termos que aparecem.

E bem no fundo, há um pouco de questão filosófica nesse livro, algo que eu simplesmente amo! De uma forma minuciosa aborda assuntos como: "Quero trabalhar e ser feliz ao mesmo tempo"; o amor; sede de vingança que os humanos têm; e o conceito da palavra selvagem que aparece algumas vezes no livro e, sempre, variando de pessoa por pessoa.
"Vamos viver na praia e comer os peixes que apanharmos. Colheremos frutas frescas e subiremos em coqueiros. Dormiremos juntos em esteiras de palha e faremos amor.
Como selvagens.
Belos, belos selvagens."
 
A minha recomendação para todas as pessoas é: leiam esse livro. Sei que o tema que o livro aborda é de longe o favorito de muitas pessoas, eu mesma admito que não gosto desse tipo de coisa, mas foi uma boa experiência ler algo diferente das coisas que eu leio. Aprendi novas informações, e mesmo que nunca vá usar elas na minha vida para nada, ganhar um pouco de conhecimento nunca é ruim. E alguns personagens têm uma essência tão única que são apaixonantes. Assim como existem alguns personagens que você odeia instintivamente.






16 Comentários

  1. Pelo pouco q te conheço acho que a gente tem gostos parecidos. Primeiro você é Whovian (yes!) e eu também adoro Doctor Who. E segundo: esse post! Primeiro você fala do Aaron Johnson, que igual a mim, quando fico focada em alguém/alguma coisa não paro de procurar coisas sobre, e efoi exatamente assim com o Aaron Johnson. O primeiro filme que assisti com ele foi Gatos, fio-dental e amassos, e também assisti Selvagens e quando ele fez Nowhere Boy e coincediu com o meu amor pelos Beatles, juntou o util ao agradavel. Selvagens ja está na minha listinha de 'vou ler' à algum tempinho e com a sua resenha vou ver se me apresso mais em ler.Bjs
    http://heybooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pelo o que você acabou de falar aí em cima estou achando que somos gêmeas que fomos separadas ao nascer, só falta você falar que também morre de amores pelo Eddie Redmayne para completar tudo haha. Fico feliz de saber que você também é whovian, é muito difícil eu encontrar alguém que é fã de DW ou que conhece a série.
      "Gatos, fio-dental e amassos" também foi o primeiro filme que eu assisti com o Aaron, desde então o meu amor por ele apenas cresceu, assim como o talento dele. Fico orgulhosa de ver o quanto ele cresceu profissionalmente.
      Assim que você ler o livro me conte o que achou, e não deixe de visitar o blog!
      Bjs e sucesso com o seu blog!

      Excluir
  2. Confesso que eu não conhecia nem o livro e nem o filme, mas achei bacana a dica!! Adorei a postagem!! Beeijoss, Gabi!!

    http://fofocasliterarias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado da dica, e assim que ler o livro ou assistir o filme não deixe de contar o que você achou !
      Bjs e sucesso com o blog!

      Excluir
  3. Amei a resenha, amei a proposta do livro e estou cogitando assistir o filme. Seu blog é lindo, leve e acolhedor.
    Beijos Allice

    http://titulos-provisorios.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo elogio, e a temática que o livro aborda é realmente muito interessante. Eu só assisti o filme, pois morro de amores pelo Aaron Johnson, e se você morrer de amores por ele também recomendo que assista o filme.
      Bjs e sucesso com o blog!

      Excluir
  4. Ameeei a resenha! Eu nunca tinha visto o filme e o livro e parece ser ótimo hein? Gostei bastante da presença do seu blog e já estou seguindo. Beijosss <3

    www.papocomestilo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada :) Fico feliz que tenha gostado do meu blog e da resenha, e não deixe de visitar ele sempre que conseguir!
      Bjs e sucesso com o blog!

      Excluir
  5. Adorei a resenha, não conhecia esse livro, parece ser muito legal.
    De uma passadinha no meu blog, tem resenha de um livro que li recentemente http://maquiadanamoda.blogspot.com.br/
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado da resenha e que se interessou pelo livro!
      Bjs e sucesso com o blog!

      Excluir
  6. Bruna, indiquei o Escritora Whovian lá no NC como um dos poucos blogs que acompanho sempre <3
    http://nostalgiacinza.blogspot.com.br/2014/12/os-blogs-que-eu-adoro.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como te disse no wpp, até agora to emocionada com essa indicação. Isso significa muito para mim , além de ser algo importante!
      Bjs e sucesso com o NC!

      Excluir
  7. Oi bruna, tudo bem?
    Não conhecia esse livro e achei super interessante a premissa dele, talvez eu leia mais pra frente. Bjus!!!
    http://www.magisbook.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá garotas, que saudades de vocês. Eu estou bem, obrigada por perguntarem!
      Como já disse na resenha eu recomendo a leitura, e se você acabar lendo, não deixe de me contar o que achou do livro!
      Bjs e sucesso com o blog!

      Excluir
  8. Oi Bruna, tudo bem? Vim ti convidar a responder uma Tag chamada Liebster Award (se não me engano você já respondeu, né?). É uma Tag muito legal onde fiz algumas perguntas e vocês as responderá aqui no seu Blog mesmo, e terá que fazer mais 11 perguntas e indicar de 11 a 20 Bloggers com menos de 200 seguidores para responder a Tag também. O seu Blog é fantástico, parabéns e continue assim, com esse seu jeitinho incomparável. Para mais informações, acessa aqui: http://garotacarisma.blogspot.com.br/2014/12/tag-liebster-award.html
    Beijão, e se responder a Tag, me manda o link aqui pelo Blog mesmo, tá? Fica com Deus! Amém!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Ana. Fico feliz com o convite, já ouvi falar na Tah chama Liebster Award, mas até agora nunca tinha recebido um convite para responde-lá. Pode deixar que vou responder as perguntas e te envio o link pelo Blog!
      Boa sorte e sucesso com o blog!

      Excluir