Nessa semana eu tive a oportunidade de assistir um dos filmes que eu estava morrendo de vontade de ver, e ainda tinha o bônus de um dos meus atores favoritos (o Eddie Redmayne) estar no elenco do filme. Ver "A Garita Dinamarquesa" foi algo tão emocionante que eu me senti na obrigação de escrever sobre esse filme aqui no blog.
"Cinebiografia de Lili Elbe (Eddie Redmayne), que nasceu Einar Mogens Wegener e foi a primeira pessoa a se submeter a uma cirurgia de mudança de gênero. Em foco o relacionamento amoroso do pintor dinamarquês com Gerda (Alicia Vikander) e sua descoberta como mulher."
O filme conta a história de Einar Wegener, um jovem pintor dinamarquês que vem fazendo bastante sucesso com suas pinturas, e ele é casado com Gerda que também é pintora, apesar de seu trabalho não se destacar tanto como o de seu marido. Apesar de terem um casamento feliz e se amarem muito, Einar possui uma confusão interna sobre si mesmo. Até então ele não tinha se manifestado algo para sua mulher, mas os primeiros sinais começaram a aparecer quando o homem resolve ajudar Gerda a terminar uma pintura e para isso ele precisa colocar uma meia fina, sapatos e segurar um vestido. Einar fica completamente encantado com os mínimos detalhes da roupa, olhando de forma completamente fascinada. E nesse mesmo dia, ele também se encanta com a camisola que sua esposa estava usando.

Ao mesmo tempo em que Einar começa a demonstrar um maior interesse por roupas femininas, Gerda tem a ideia revolucionaria de vesti-lo de mulher para irem juntos a um evento de arte. A mulher começa a ensinar para o seu marido todos os detalhes, desde se vestir, como andar, os gestos e até mesmo a maquiagem. É dessa forma que nasce Lili, que de início era apenas ser um personagem para Einar interpretar durante um evento, mas aos poucos vai se tornando algo do qual ele não pode mais largar, apesar de tentar lutar contra isso com o objetivo de conseguir preservar o seu casamento.
No início, para Gerda é muito complicado aceitar o que está acontecendo com seu marido. Ela briga com ele pedindo para que ele pare com aquela loucura, e também chegam a procurar ajuda médica achando que isso poderia curá-lo. Essa época acaba sendo bastante desgastante para o casamento, e aos poucos Gerda começa a aceitar essa situação ao pedir a ajuda de Einar, ou Lili, para pintar seus quadros.
"Houve um momento em que eu só era... Lili"
E nesse momento vai chegando ao ponto que Einar deixa de existir, e resta somente e apenas Lili. Ela sempre foi o verdadeiro eu de Einar, mas antes era algo que ele precisava manter escondido das outras pessoas. Gerda sabe que em todo esse processo ela vai acabar perdendo o seu marido, mas apesar de tudo ela resolve ajudar Lili a eliminar de vez todas suas angústias e conseguir encontrar seu lugar no mundo. E o amor que existia antes entre eles continua a existir apesar de ser diferente do que era antes, e por esse grande sentimento Gerda continua ao lado de Lili e vai junto dela até o fim.
Depois de assistir ao filme ficou claro as indicações que ele recebeu do Oscar, afinal de conta a atuação dos atores estava simplesmente impecável, na verdade, acho até que o Eddie Redmayne deveria ter levado o prêmio de melhor ator. Não falo isso por se tratar de um dos meus atores favoritos, e sim dou a minha opinião baseado no que eu vi e em "A Garota Dinamarquesa" é possível perceber a mudança do ator antes mesmo da caracterização. Já nos primeiros minutos de filme da para perceber que o Eddie tem uma postura diferente de outros trabalhos que ele realizou, ele está mais feminino nesse filme. Também vale ressaltar a profundidade de seus olhares e de seus pequenos gestos, além dele conseguir representar muito bem toda a confusão interna que o Einar possui dentro de si. Esse foi um trabalho bastante profundo a meu ver, e quando um artista da 100% de si em um trabalho o momento emocional chega para todos em um momento, e foi isso o que aconteceu comigo. Eu saí da sala de cinema completamente emocionada com a história do filme.

E outro ponto que acabou chamando a minha atenção foi a excelente fotografia, de modo que era possível captar os mais pequenos detalhes de algumas roupas, objetos e expressões faciais dos atores. Esse foi um recurso que enriqueceu ainda mais o filme, a imagem estava simplesmente encantadora, algo de tirar o fôlego.

Ficha Técnica

  • Título: A Garota Dinamarquesa.
  • Gênero: Drama, Biografia.
  • Direção: Tom Hooper.
  • Elenco: Eddie Redmayne, Alicia Vikander, Ben Whishaw, Amber Heard, Sebastian Koch, Matthias Schoenaerts, Emerald Fennell, Adrian Schiller.
  • Duração: 1h59min.

Se você ainda não viu o filme corra para o cinema mais próximo de você! E se você tem vontade de assistir ou já viu "A Garota Dinamarquesa", comente aqui no blog o que você achou.


4 Comentários

  1. adorei o trailer, assim que der vou olhar e conto aqui o que achei.
    parabéns pelo belíssimo blog! bjs
    terapiameblog.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O trailer realmente é lindo, e assim que você assistir o filme não deixe de me contar sobre o que você achou.
      Obrigada e volte sempre aqui no blog!
      Bjs e volte sempre aqui no blog!

      Excluir
  2. Já ouvi falarem bastante desse filme, não é o gênero que mais gosto, mas a história parece cativar. Quero ver! :)

    Beijos, Thay Rocha
    www.leitoranamoda.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Normalmente eu prefiro ver filmes de ação, mas me encantei pelo trailer, pela história dele que precisei ver, sem contar que um dos meus atores favoritos estava no elenco!!
      Bjs e volte sempre aqui no blog!

      Excluir